SAÚDE

Hospital confirma que menina mordida por tubarão em Fernando de Noronha teve perna amputada. Confira estado de saúde

A nota divulgada informa que a menina foi "submetida a intervenção imediata por equipe de vasculares, ortopedista, anestesista e cirurgião pediátrico"

Katarina Moraes
Cadastrado por
Katarina Moraes
Publicado em 01/02/2022 às 16:56 | Atualizado em 01/02/2022 às 18:06
ALCIDES NUNES/JC IMAGEM
Menina mordida por tubarão em Noronha estava no Hospital Português - FOTO: ALCIDES NUNES/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 18h01

O Real Hospital Português divulgou nesta terça-feira (1º), pela primeira vez, o estado de saúde da menina de 8 anos que foi mordida por tubarão em Fernando de Noronha na última sexta-feira (28). Segundo o hospital particular, situado no Recife, a criança teve a perna amputada na "altura da coxa direita" e permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, sem previsão de alta.

A nota divulgada informa que a criança foi "submetida a intervenção imediata por equipe de vasculares, ortopedista, anestesista e cirurgião pediátrico". Ainda, diz que "a família manifesta o seu profundo agradecimento pelas orações e por todo o apoio que está recebendo". Os boletins médicos serão liberados  "quando houver alteração no quadro". Os médicos responsáveis pela menina são Walter von Söhsten, Alexandre Guedes, José Fernandes Arteiro e Leonardo Machado.

Até então, os responsáveis pela menina não tinham permitido a divulgação de seu estado de saúde.

O incidente aconteceu na Praia do Sueste, localizada no Parque Nacional Marinho, na manhã da última sexta. A criança, que é de São Paulo, estava acompanha da família quando foi mordida pelo animal. A criança foi socorrida com a ajuda de técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal que administra o parque, e levada até o hospital São Lucas, onde deu entrada em estado grave. Depois, foi transferida para o Recife por meio de resgate aéreo.

Após o caso, a Praia do Sueste foi interditada. O local será monitorado através do uso de um drone para detecção de tubarões na região e avaliação dos riscos. A decisão foi comunicada após uma reunião com especialistas, na manhã do sábado (29), pelo ICMBio.

Incidentes com tubarão em Noronha

O Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões em Pernambuco (Cemit-PE) registrou, desde 2015, seis incidentes com tubarões no Arquipélago de Fernando de Noronha. Apesar de lesões, todas as vítimas sobreviveram. Agora, menina deve se tornar a sétima vítima computada.

Comentários

Últimas notícias