ATAQUE

Criança é mordida por tubarão em Fernando de Noronha, em Pernambuco

A menina foi inicialmente socorrida para o Hospital São Lucas, no arquipélago. Depois, transferida para o Recife por meio de resgate aéreo

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 28/01/2022 às 11:18
HEUDES REGIS/ACERVO JC IMAGEM
Ataque aconteceu em Fernando de Noronha - FOTO: HEUDES REGIS/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Reportagem atualizada às 21h

Uma criança de 8 anos foi mordida na perna direita por um tubarão por volta das 10h30 da manhã desta sexta-feira (28), na Praia do Sueste, no arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco. A menina, que é turista de São Paulo, foi trazida para um hospital particular do Recife. A família não permitiu que o hospital divulgue informações sobre o estado de saúde.

Em nota, a administração da ilha informou que a criança foi socorrida com a ajuda de técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal que administra o parque, e levada até o hospital São Lucas, onde deu entrada em estado grave. "Foram realizados todos os procedimentos necessários, incluindo transfusão sanguínea, para garantir a estabilidade da paciente, que foi transferida por salvamento aéreo para um hospital particular do Recife", finaliza a nota.

O marinheiro Alex Vitor, que estava no local quando tudo aconteceu, disse que a menina teve a perna arrancada no ataque. A informação ainda não foi confirmada. "Ela estava se banhando na beira da praia. A gente estava de costas quando, do nada, começou a gritaria, já vimos o sangue na área. Ela estava com o pai, que começou a gritar", contou. Ele disse, ainda, que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas demorou a chegar ao local. Então, uma viatura do ICMBio a levou até o hospital local.

SECRETARIA DE TURISMO DE PERNAMBUCO
Praia do Sueste, em Fernando de NoronhaS - SECRETARIA DE TURISMO DE PERNAMBUCO

O engenheiro de pesca Paulo Guilherme Oliveira, coordenador do Núcleo de Educação Ambiental Professor Fábio Hazin, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), explica que, de acordo com os resultados de pesquisas feitas no Grande Recife, o clima chuvoso desta sexta pode ter influenciado nos ataques. "Eventos chuvosos tornam a água mais turva. Assim, o predador passa despercebido pela presa, e ela não consegue enxergá-lo", explicou. Ele pontuou que a Baía do Sueste é, junto à do Porto, a praia mais frequentadas por banhistas em Noronha, e que é um "lugar raso, com muitos arrecifes e com tartarugas que fazem parte da dieta de tubarões".

O professor, que coordena grupo de pesquisa sobre tubarões, comentou estar em contato com ICMBio para saber como agir a partir deste incidente, visto que anos atrás não eram registrados "ataques" de tubarão em Noronha, e que o aumento da exploração do turismo na área pode estar influenciando o comportamento da espécie. "Estamos falando de um arquipélago onde existem tubarões e onde a frequência das pessoas aumenta a cada dia. Com o número maior de pessoas na área, a probabilidade dos ataques aumenta. O aumento do turismo também pode influenciar. Uma pessoa dentro da água exerce uma certa pressão no ambiente. Duas, exerce duas vezes mais, e assim sucessivamente", comentou.


Praia interditada após ataque de tubarão

O ICMBio informou, em nota, que a Praia do Sueste ficará fechada até que finalizem as investigações do caso.

Leia a nota do ICMBio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informa que, na manhã desta sexta-feira, 28/1, uma jovem foi socorrida pela equipe do Parque Nacional Marinho, em Fernando de Noronha, devido a um ataque de tubarão na Praia do Sueste, que permanecerá fechada até que finalizem as investigações do caso. O Instituto solidariza-se com a jovem e sua família, prestando todo apoio, até que a vítima seja transferida pelo resgate aéreo. Destaca-se que ataques desse tipo são raros, havendo regramento quanto aos horários e locais permitidos para utilização da praia.

Incidentes com tubarão em Noronha

O Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões em Pernambuco (Cemit-PE) registrou, desde 2015, seis incidentes com tubarões no Arquipélago de Fernando de Noronha. Apesar de lesões, todas as vítimas sobreviveram. Agora, menina deve se tornar a sétima vítima computada.

Comentários

Últimas notícias