Eleições 2020

Túlio Gadêlha anuncia pré-candidatura à Prefeitura do Recife

O anúncio põe fim às especulações sobre a possibilidade do PDT concorrer à vice de João Campos (PSB), e acaba estremecendo a relação do PDT com o PSB

Gabriela Carvalho Luisa Farias
Gabriela Carvalho
Luisa Farias
Publicado em 29/07/2020 às 10:39
Notícia

Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - FOTO: Diego Medeiros
Leitura:

Atualizada às 14h55

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) anunciou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (29) que irá se candidatar para disputar a Prefeitura do Recife. O anúncio põe fim às especulações sobre a possibilidade do PDT concorrer na vice de João Campos (PSB), e acaba afetando diretamente a relação do PDT com a Frente Popular, liderada pelo PSB no estado. O partido é presidido em Pernambuco pelo deputado federal Wolney Queiroz, aliado de primeira hora do governador Paulo Câmara (PSB). 

"Mesmo reconhecendo a importância histórica do PSB aqui no estado, e mesmo reconhecendo o momento que vivemos no Brasil, com uma aliança que tenta apresentar um projeto alternativo nesse campo progressista, o PDT vem afirmar que terá candidatura a prefeito na cidade do Recife", disse o agora pré-candidato oficialmente. 

>> Tulio Gadêlha se reúne com aliados no Recife para discutir candidatura própria

>> 'Túlio Gadêlha é muito melhor que Marília', diz presidente do PDT sobre eleição do Recife

>> Ciro Gomes afaga João Campos e PSB, mas volta a defender Túlio Gadêlha candidato no Recife

Túlio exalta a aliança no âmbito nacional formada pelo PDT, o PSB, a Rede Sustentabilidade e o Cidadania, que resultou na união em torno de candidaturas majoritárias em várias cidades do País para as eleições deste ano, como em São Paulo com Márcio França (PSB) como cabeça de chapa e Antônio Neto (PDT) na vice. Mas na capital pernambucana, segundo ele, não foi possível reproduzir esses arranjos. "Eu acredito que essa frente se constrói olhando para o Brasil, e que por conta disso podemos dar opções aos eleitores da cidade do Recife com projetos distintos, com olhares diversos para a cidade", afirmou Túlio.

O pedetista fez críticas a gestão do prefeito Geraldo Julio, que encerra o seu segundo mandato neste ano, e sobretudo o posicionamento do PSB nas últimas eleições no município, que segundo ele, tem trabalhado para desarticular candidaturas adversárias. "Temos feito várias avaliações dentro desse processo, da conjuntura política nacional, estadual, do processo que está colocado na cidade há oito anos e prometeu uma série de avanços aos recifenses, mas nfelizmente ainda lidera e tem o título de campeão no que diz respeito às desigualdades sociais. É uma cidade que hoje passa por uma crise política-eleitoral por falta de escolhas, porque sempre foi o módulo desses atuais governantes dessa cidade, a tentativa de ganhar projetos eleitorais por W.O, por retirar projetos, afastar pessoas que tem legitimidade de disputar mandatos", pontuou Túlio.

Para disputar a sucessão do prefeito Geraldo Julio (PSB), Túlio tem a benção do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi e do ex-governador do Ceará Ciro Gomes, uma das principais lideranças do partido, com quem conversou nessa semana antes de fazer o anúncio. Ciro tem uma relação estremida com o PSB desde as eleições de 2018, quando o PSB optou por adotar a neutralidade na disputa pela Presidência da República, em um acordo nacional com o PT que culminou, em Pernambuco, pela retirada da candidatura de Marília Arraes ao governo estadual.

"Como um partido com a história do PSB, de Miguel Arraes, de tantas lideranças no campo nacional pode declarar neutralidade? O único candidato que teria chance naquela eleição de vencer o presidenciável à época Jair Bolsonaro era o candidato Ciro Gomes e tivemos essa declaração de neutralidade em 2018. Por isso eu tenho acertado na avaliação, e a avaliação de uma candidatura no Recife é imprescindível até para a consolidação e fortalecimento de um projeto nacional do PDT", disparou o pedetista.

Túlio evita falar sobre uma saída concreta do PDT do grupo liderado pelo PSB, mas garante que a sua candidatura está consolidada e, além do apoio de Carlos Lupi e Ciro Gomes, tem um futuro secretariado quase todo estruturado e uma chapa quase completa de pré-candidatos a vereador. Na semana passada, João Campos (PSB) chegou a se encontrar com Lupi, o que acendeu a possibilidade de um diálogo em torno da indicação do PDT para a vice de João.

"Todas as garantias estão asseguradas nesse sentido de que o PDT vai apresentar um projeto de candidatura. A gente dialoga com outros partidos para tentar ampliar essa aliança, mas nós temos aqui dentro do PDT hoje uma equipe quase completa para a composição do secretariado, temos vários nomes aqui que poderíamos escolher para compor uma chapa caso não avancemos nessa construção de um leque de alianças e que por isso nós apresentaremos de uma forma de outra uma candidatura nesse primeiro turno", disse o pedetista. 

Marília Arraes 

A eleição do Recife caminha para ter ao menos três candidaturas no campo da esquerda: João Campos (PSB), Marília Arraes (PT) e Túlio Gadêlha (PDT). Assim como Túlio, Marília tem o aval da Direção Nacional do PT, mas enfrenta resistência dos dirigentes nacionais que buscam evitar o rompimento do PT com o PSB no estado. 

Sobre a postulação de Marília, Túlio diz que não cabe a ele avaliar sua situação dentro do PT, mas defende sua candidatura. "A gente está cansado de ver candidaturas desmontadas com o argumento de construir um palanque para um determinado grupo político que é hegemônico aqui há muitos anos no estado de Pernambuco e na cidade do Recife. Eu acho que o eleitor sai ganhando quando tem vários projetos apresentados, várias ideias, quando tem um debate sobre a cidade. É isso que a gente não tem visto nos últimos anos aqui no Recife", finaliza o pedetista. 

Propostas

Questionado sobre quais são suas propostas para o Recife, Túlio explicou que haverá um momento para a apresentação dos planos de governo para a cidade e que ele será construído "coletivamente". "A gente tem trabalho ideias inovadoras para o município visando o combate a desigualdade, visando a qualidade de vida dos cidadãos recifenses. Ideias que visam ter um fluxo de trânsito alternativo para desestrangular a cidade e um olhar para o meio ambiente, assim como uma educação de qualidade".

O pré-candidato também falou sobre a construção da chapa de vereadores que concorrerão pelo PDT e afirmou ser "a chapa mais completa". 

"Nós temos feito um esforço imenso para trazer os melhores quadros da política municipal para o nosso campo. Essa chapa que se apresenta aqui são de pessoas que têm experiência política, densidade eleitoral, ou de ativistas que têm legitimidade para disputar esse mandato  Temos especialistas, conhecedores e ativistas na área do meio ambiente. Temos especialistas e conhecedores da educação pública que também apresentam uma candidatura proporcional. Temos conhecedores juristas que representam as mulheres nessa disputa e políticas públicas para o segmento feminino. Temos ativistas que apresentam também sua candidatura defendendo os direitos das crianças e dos adolescentes, temos pessoas especializadas em discutir a saúde mental da população recifense, discutir a própria saúde, o sistema público de saúde, temos pessoas que têm capacidade para discutir a mobilidade e o transporte público", explicou.

Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - Diego Medeiros
Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - Diego Medeiros
Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - Diego Medeiros
Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - Diego Medeiros
Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - Diego Medeiros


 

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias