Eleições 2020

Pesquisa Ibope/JC/Rede Globo: João lidera entre mais escolarizados, faixa onde Marília tem maior percentual

João Campos tem 23% do eleitorado com ensino superior. Marília Arraes (PT)tem 22%, melhor índice da candidata, que pontua 8% no eleitorado com ensino fundamental e tem a preferência de 13% dos que cursaram o ensino médio

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 18/10/2020 às 6:00
Notícia

Reprodução
Segunda rodada da pesquisa Ibope/JC/Rede Globo: João Campos (33%), Mendonça Filho (18%), Marília Arraes (14%), e Patrícia Domingos (13%) - FOTO: Reprodução
Leitura:

Arte: JC
Eleições 2020 - Arte: JC

O recorte de escolaridade nas intenções de voto da Pesquisa Ibope/JC/Rede Globo, divulgada na última quinta-feira (15), mostra o candidato a prefeito do Recife João Campos (PSB) com o maior percentual nas três faixas: ensino fundamental (38%), ensino médio (38%) e ensino superior (23%).

A menor folga de João é em relação à Marília Arraes (PT), entre os entrevistados com ensino superior. Ela possui 22% das intenções de voto dos formados na universidade. Este por sua vez, é o melhor índice da candidata, que pontua 8% no eleitorado com ensino fundamental e tem a preferência de 13% dos que cursaram o ensino médio.

>> Evangélicos são os que mais votam em João Campos no Recife, segundo a pesquisa Ibope/JC/Rede Globo

>> Pesquisa Ibope/JC/Rede Globo: João Campos lidera em todas as faixas etárias e com maior folga entre os mais jovens

A cientista política e professora da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (Facho)
Priscila Lapa acredita que os eleitores de ensino superior tendem a ser mais críticos quando avaliam a administração municipal, da qual João Campos representa uma continuidade. “Acho que é esse segmento do eleitorado que tende a resistir a mais um mandato do PSB, não só pela avaliação da gestão atual, mas pela compreensão de rompimento com um grupo que há muito está no poder no Estado”, avalia.

Para Priscila, esse segmento também é mais atento aos acontecimentos políticos da cidade. “Traz mais claramente o debate sobre o legado do PT e sobre a forma como se deu o processo político pela definição da candidatura de Marília”, afirmou.

O cientista político e professor da Faculdade Damas Elton Gomes considera que, apesar da hegemonia do PT como partido de universitários não ser mais um fenômeno nacional - Ciro Gomes (PDT) teve mais sucesso nesse campo em 2018 - em Pernambuco essa associação acaba sendo ainda forte. “(Há) muitos sindicatos de professores ligados ao PT, muita gente diretamente ligada a Lula, então é razoável que no nível superior ela se destaque. Nas capitais nordestinas ainda há uma maioria no espectro de centro esquerda e isso beneficia quem quer se eleger explorando o lulopetismo”, afirmou o cientista.

Para o cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco (Unicap) e da Faculdades Damas Antonio Henrique Lucena o fato do PSOL estar na mesma coligação de Marília, compondo inclusive a vaga de vice com João Arnaldo (PSOL), acaba beneficiando Marília na aprovação desse eleitorado. “É um partido de esquerda que tem pautas identitárias e defendem questões mais próximas da população mais pobre, mas quem vota em grande medida no PSOL termina sendo as pessoas de maior escolaridade. Ela termina aglutinando mais esse voto escolarizado, que é um nicho que PSOL consegue penetrar”, afirmou o cientista.

Ainda em relação ao ensino superior, fazendo uma comparação entre as duas rodadas da pesquisa, a Delegada Patrícia (Podemos) saiu de 13% para 17% do eleitorado, enquanto Mendonça Filho (DEM) caiu de 20% para 18%.”É uma faixa que tem determinadas bandeiras já prontas, que é combate à corrupção, lavajatistas, etc, que vê nela como algo bastante positivo. Ela conseguiu penetrar nesse grupo e está ganhando espaço em uma área que seria de Mendonça”, avalia Lucena.

Pesquisa

Dados gerais da Pesquisa Ibope/JC/Rede Globo mostraram João Campos mais folgado na liderança na disputa pelo Recife, tendo crescido 10 pontos percentuais (p.p.), de 22% para 33% das intenções de voto.

>> Ibope/JC/Rede Globo: João Campos lidera no Recife; Mendonça, Marília e Delegada Patrícia empatam tecnicamente em 2º

O segundo lugar, por sua vez, está indefinido e é disputado por Mendonça Filho, que caiu de 19% para 18% das menções, Marília Arraes, que permaneceu com os mesmos 15% e Delegada Patrícia, que subiu de 11% para 13%. Os três estão empatados tecnicamente, considerando a margem de erro máxima de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os outros oito postulantes na disputa pela Prefeitura do Recife não ultrapassaram 1% das intenções de voto. Claudia Ribeiro (PSTU), Coronel Feitosa (PSC), Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB) e Carlos (PSL) pontuam com 1%. Charbel (Novo) e Thiago Santos (UP) foram mencionados, mas não chegaram a 1%. Victor Assis (PCO) não foi citado por nenhum dos entrevistados. A intenção de voto em branco ou nulo foi de 14% e os que não souberam ou preferiram não responder à pesquisa somam 3%.

>> Ibope/JC/Rede Globo: Delegada Patrícia é nome mais forte contra João Campos em eventual 2º turno no Recife

A pesquisa também avaliou um cenário de segundo turno. João Campos (PSB) vence numericamente em todas as simulações, mas empata tecnicamente com a Delegada Patrícia, que tem 39% das intenções de voto e o socialista, 44%.

Patrícia está em situação de empate técnico com Mendonça, ela com 43% e ele com 38%, e também com Marília, que tem 38% das intenções de voto enquanto a delegada tem 42 %. João é mais forte no embate direto com Mendonça. O socialista pontua 48% e o democrata 33%. Já em uma disputa entre João e Marília, ele leva a melhor com 44% e ela com 33% em um eventual segundo turno entre os dois. Por fim, em uma disputa entre Marília e Mendonça, os dois tem empate técnico, com 41% e 40%, respectivamente.

 

Arte: JC
Eleições 2020 - FOTO:Arte: JC

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias