saúde

Eduardo Bolsonaro afirma que foi retirado um litro de líquido do estômago de Jair Bolsonaro

Chefe do Executivo se encontra internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde que foi diagnosticado com obstrução intestinal nessa quarta-feira (14) e precisou ser transferido do Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para a unidade de saúde

Bruna Oliveira
Cadastrado por
Bruna Oliveira
Publicado em 15/07/2021 às 12:36 | Atualizado em 15/07/2021 às 12:42
@JAIRBOLSONARO VIA TWITTER
Bolsonaro enfrenta quadro de obstrução intestinal - FOTO: @JAIRBOLSONARO VIA TWITTER
Leitura:

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), divulgou um vídeo, nesta quinta-feira (15), em que comenta sobre o estado de saúde do pai e diz torcer para que não seja necessária a realização de uma cirurgia. O chefe do Executivo se encontra internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde que foi diagnosticado com obstrução intestinal nessa quarta-feira (14) e precisou ser transferido do Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para a unidade de saúde.

No vídeo, publicado em seu canal no Telegram, Eduardo afirmou que existe uma dobra ou aderência no intestino do presidente, que tem impedido a passagem de alimentos. Isso causou o acúmulo de líquido no estômago, que, por sua vez, gerou dores abdominais em Bolsonaro. "Foi retirado um litro de líquido do estômago", disse na gravação.

>> Jair Bolsonaro internado: Veja como foi a madrugada do presidente em hospital de São Paulo

>> Com Bolsonaro internado e Mourão no exterior, quem assume a presidência do Brasil?

>> Veja as últimas notícias sobre o estado de saúde de Bolsonaro

Ainda de acordo com Eduardo, o chefe do Executivo está no hospital na companhia do outro filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e da esposa, Michelle Bolsonaro. O presidente passa por uma bateria de exames que irá avaliar a necessidade da realização de uma cirurgia para desobstruir o intestino.

Eduardo disse ter esperança de que o bloqueio se desfaça de forma natural, sem fazer a nova cirurgia. Desde que foi vítima de uma facada em 2018, durante campanha eleitoral, Bolsonaro já passou por quatro cirurgias em decorrência do ataque. Caso seja realmente necessário operá-lo, esta será a quinta.

Além de falar sobre o quadro de saúde do pai, o deputado também que explicou que, devido ao problema de saúde, o presidente não poderá comparecer à motociada marcada para esta sexta-feira (16) em Manaus. Segundo Eduardo, o chefe do Executivo estava "baqueado" na quarta, no entanto "não para de trabalhar, é workaholic, mas vai ter que dar um tempinho"


 

Comentários

Últimas notícias