Educaçao/Nordeste

Bancada Pernambucana comemora escolha de Pernambuco como nova sede da Escola de Sargentos do Exército

Parlamentar uniu bancada do Nordeste em favor do projeto de desenvolvimento

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 22/10/2021 às 11:00 | Atualizado em 28/10/2021 às 14:59
Leo Malafaia
Augusto Coutinho quer chapa competitiva do Solidariedade em Pernambuco - FOTO: Leo Malafaia
Leitura:

O deputado federal Augusto Coutinho (Solidaderiedade-PE), que coordena a bancada estadual no Congresso Nacional ao lado do deputado Wolney Queiroz (PDT), disse ao blog de Jamildo que comemorou intensamente o anúncio da escolha de Pernambuco como a nova sede da Escola de Formação e Graduação de Sargentos.

A decisão foi comunicada, nesta quinta-feira, 21, pelo comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira.

“Essa também é uma vitória da nossa bancada estadual, que se uniu, independente de questões ideológicas e políticas em torno desse projeto. Nós trabalhamos desde o princípio em conjunto para trazer esse investimento que representa mais oportunidades para nossos jovens”, disse o deputado.

Para atrair a escola, a bancada pernambucana realizou diversas reuniões com membros das Forças Armadas, sobretudo, do Exército Brasileiro.

Além disso, Augusto Coutinho e Wolney Queiroz conquistaram o apoio de coordenadores das bancadas dos outros estados do Nordeste, transformando a luta de Pernambuco em uma pauta de toda a região. Já o Governo de Pernambuco se comprometeu a investir mais de R$ 320 milhões em obras de infraestrutura no entorno da área onde será instalada a instituição.

Apesar de sediada em Abreu e Lima, a nova escola tem grandes dimensões e deve abranger outros municípios, como Paudalho, Tracunhaém, Araçoiaba, Camaragibe, São Lourenço e Igarassu.

O estado de Pernambuco estava concorrendo com os estados do Rio Grande do Sul e Paraná, que apresentaram projetos para as cidades de Santa Maria e Ponta Grossa, respectivamente.

A escola deve ser construída numa área de 1.235 km dentro do Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcanti (CIMNC). O projeto inclui a construção da escola, de uma vila olímpica, vila militar e estande de tiro dentro da área do campo de instrução. A previsão é que se candidatem para a escola, por ano, 140 mil pessoas de todo o Brasil.

O efetivo militar da escola, incluindo familiares, é de 10 mil pessoas. Além das seis armas, a nova escola do Exército irá formar militares do Quadro de Material Bélico, Serviço de Saúde, Música, Topografia e Aviação do Exército. A projeção é que se tenha em torno de 2,4 mil alunos e um corpo docente e apoio com 1.8 mil militares. A folha de pagamento prevista é de R$ 100 milhões e com perspectiva de investimentos de R$ 1 bilhão.

Comentários

Últimas notícias