24
out

Cinco sinais de que você pode estar em overtraining

24 / out
Publicado por Luana Ponsoni às 15:21

Overtraining pode trazer uma série de malefícios à saúde. Foto: Divulgação

Incluir os exercícios físicos na rotina gera benefícios incontáveis à saúde. Os principais dizem respeito ao controle do peso e à prevenção de fatores de riscos a doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial. Mas a recíproca também é verdadeira se os limites do corpo não são respeitados e o descanso negligenciado. Nesse cenário, incorre-se no território do overtraining e o que seria benéfico começa a trazer prejuízos ao organismo.

Lesões, insônia e doenças recorrentes costumam ser os sinais mais frequentes desse quadro. Nesse momento, é necessário respeitar o que o corpo está apontando e partir para um descanso forçado até que o organismo se restabeleça por completo. Quando a situação for contornada, importante lembrar de separar sempre um dia da semana para pausa completa no treinamento.

CONFIRA 5 SINAIS DE OVERTRAINING 

  1. Estagnação na perda de peso: o excesso de treinos intensos aumenta os níveis de cortisol, conhecido como hormônio do estresse. Esse hormônio está associado ao armazenamento de gordura e a resistência à insulina, que controla os níveis de açúcar no sangue.
  2. Fadiga: exercícios físicos sem o devido descanso podem gerar estresse crônico. Nesse cenário, as glândulas suprarrenais produzem, de forma desequilibrada, cortisol e tipos de adrenalina. Além de fadiga, também pode haver falta de apetite e posterior deficiência nutricional.
  3. Redução ou parada no progresso: perda de massa muscular e de força também podem ser sintomas do overtraining. Sem o devido intervalo de descanso entre os treinos, o corpo não consegue se recuperar do estresse gerado pelo treinamento e já é submetido a nova carga de trabalhos físicos extenuantes.
  4. Alterações no humor e no sono: submetido ao overtraining, o organismo fica desajustado a ponto desse desequilíbrio atingir a glândula que secreta o hormônio responsável pelo bom humor. E é como um “efeito dominó”. Esse estresse pode causar insônia, desmotivação, ansiedade ou depressão.
  5. Libido e ciclo menstrual: hormônios sexuais, como testosterona e estrogênio, também têm a produção afetada pelo overtraining. Os dois estão associados ao desejo sexual e à reprodução. As mulheres acabam sendo mais afetadas.


Veja também