Oscar 2020

'A Vida Invisível', de Karim Aïnouz, vai representar o Brasil no Oscar 2020

O longa entra agora para a seleção de filmes internacionais que disputam o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

JC Online, com Estadão Conteúdo
JC Online, com Estadão Conteúdo
Publicado em 27/08/2019 às 13:21
Notícia
Reprodução
O longa entra agora para a seleção de filmes internacionais que disputam o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro - FOTO: Reprodução
Leitura:

Após apertada votação, a Academia Brasileira de Cinema decidiu que 'A Vida Invisível de Eurídice Gusmão', do cearense Karim Aïnouz, será o representante brasileiro para tentar uma indicação no Oscar 2020. A votação foi realizada na manhã desta terça-feira, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O longa contou com cinco votos, contra os quatro que recebeu Bacurau, dirigido pelos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

'A Vida Secreta de Eurídice Gusmão' conta em seu elenco com nomes como Fernando Montenegro, Carol Duarte, Julia Stockler e Gregório Duvivier. O longa também foi vencedor da mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes deste ano. 

Outras 11 produções participaram da seleção: A Última Abolição, de Alice Gomes, A Voz do Silêncio, de André Ristum, Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Bio, de Carlos Gerbase, Chorar de Rir, de Toniko Melo, Espero tua (Re)volta, de Eliza Capai, Humberto Mauro, de André Di Mauro, Legalidade, de Zeca Brito, Los Silencios, de Beatriz Seigner, Simonal, de Leonardo Domingues e Sócrates, de Alex Moratto.

SOBRE O LONGA

O filme se situa na década de 1940. Eurídice é uma jovem talentosa, mas bastante introvertida. Guida é sua irmã mais velha, e o oposto de seu temperamento em relação ao convívio social. Ambas vivem em um rígido regime patriarcal, o que faz com que trilhem caminhos distintos: Guida decide fugir de casa com o namorado, enquanto Eurídice se esforça para se tornar uma musicista, ao mesmo tempo em que precisa lidar com as responsabilidades da vida adulta e um casamento sem amor.

Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, diretores de Bacurau – que vivia grande expectativa de ser selecionado, já parabenizaram Karim, que participou junto aos pernambucanos do Festival de Cannes neste ano.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias