LITERATURA

Coluna Escrita: Ilustrador Miguel Falcão inovou ao adaptar Morte e Vida Severina em HQ

Se estivesse vivo, o poeta pernambucano completaria 100 anos esta semana

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 07/01/2020 às 14:00
Imagem: Reprodução
Se estivesse vivo, o poeta pernambucano completaria 100 anos esta semana - FOTO: Imagem: Reprodução
Leitura:

Nesta quinta (9) é celebrado o centenário do grande poeta João Cabral de Melo Neto e, ainda este ano, sua Morte e Vida Severina completa 65 anos desde sua primeira publicação. Existem muitas maneiras de revisitarmos e reinterpretarmos clássicos e o cartunista Miguel Falcão foi um dos que inovou ao adaptar o poema para o formato de HQ. Lançado em 2010 pela Fundação Joaquim Nabuco, o livro preservou o texto original deste Auto de Natal Pernambucano, além de ter sido adaptado pelo próprio ilustrador para o formato audiovisual. Extremamente atual, Morte e Vida Severina merece ser celebrada sempre. Viva João Cabral!

Veja as outras notas da Coluna Escrita desta terça-feira (7):

- Os detetives Tommy e Tuppence Beresford estão de volta em nova edição do livro "M ou N?" (Editora Globo, 272 pgs, R$ 44,90), o terceiro das aventuras do casal criado por Agatha Christie. Estamos na Inglaterra da Segunda Guerra Mundial e a dupla precisa investigar o assassinato de um agente secreto cujas últimas palavras foram: "M ou N. Sans Souci".

- O pesquisador em literatura e professor da UFPE Eduardo César Maia é o coeditor da última edição da revista Disputatio - Philosophical Research Bulletin, da universidade de Salamanca.  Eduardo assina a introdução e um artigo a respeito dos limites da teoria diante da obra literária sob uma perspectiva humanista. A revista está disponível online. Bravo!

Últimas notícias