série a

Diego Souza garante que prioridade é assegurar Sport na Série A

Com 13 gols, Diego Souza luta para ser artilheiro da competição. Nesta quinta-feira, técnico Daniel Paulista comandou treino secreto pela primeira vez desde que assumiu o time

JC Online
JC Online
Publicado em 08/12/2016 às 17:28
Diego Nigro/JC Imagem
Com 13 gols, Diego Souza luta para ser artilheiro da competição. Nesta quinta-feira, técnico Daniel Paulista comandou treino secreto pela primeira vez desde que assumiu o time - FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Na briga pela artilharia da Série A do Campeonato Brasileiro, o meia do Sport Diego Souza revelou que sua principal preocupação não é se firmar como o maior goleador da competição. Para o jogador, a prioridade é garantir a vitória no próximo domingo e assegurar o Leão na elite do futebol nacional de 2017. O Sport receberá o Figueirense na Ilha do Retiro, às 16h, em partida válida pela última rodada da Série A. O jogo é decisivo, afinal, o rubro-negro precisa vencer para evitar o rebaixamento à segunda divisão. 

Até agora, Diego reúne 13 gols no Brasileiro e está empatado com Grafite, do Santa Cruz, e William Pottker, da Ponte Preta. Quem lidera de forma absoluta a briga pela artilharia é o atacante do Atlético-MG Fred, com 14 gols anotados. O meia rubro-negro precisa fazer pelo menos dois gols e torcer para que seus rivais não marquem para ganhar a honraria. Ele, por outro lado, ponderou que a artilharia será uma consequência, mas, independente de quem faça gols, o importante é o Sport comemorar a permanência na Série A.

“Uma coisa está ligada a outra. Se eu for artilheiro da competição, o Sport vai estar praticamente vencendo a partida e saindo dessa situação. Espero que eu possa fazer os gols necessários, mas a prioridade é a vitória. Vencendo a partida estarei feliz de qualquer jeito”, argumentou o jogador, que tem contrato com o Leão até o final de 2017.

SITUAÇÃO

A situação é delicada. Com 44 pontos e na 16º colocação, o Sport tem apenas dois pontos a mais que o Internacional, que abre a zona de rebaixamento e pega o Fluminense fora de casa, na última rodada. Por conta do momento decisivo, nesta quinta-feira, o técnico Daniel Paulista resolveu fechar os portões do Centro de Treinamento do rubro-negro, em Paratibe. Prezou pela privacidade para comandar treino secreto pela primeira vez desde que assumiu a equipe, em outubro. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias