Leão

Diretoria do Sport pede paciência e confiança da torcida

Os dirigentes querem contar com bom público nas competições de 2019

Maria Lua
Maria Lua
Publicado em 04/01/2019 às 11:51
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Os dirigentes querem contar com bom público nas competições de 2019 - FOTO: Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Leitura:

Que o Sport vem enfrentando vários obstáculos do ponto de vista financeiro, não é novidade. Sabendo das barreiras econômicas que o clube está enfrentando, a nova gestão leonina, encabeçada pelo presidente Milton Bivar, espera contar com o apoio maciço da torcida na disputa das competições de 2019. O suporte do torcedor, segundo dirigentes, será fundamental para que o clube caminhe novamente em direção ao progresso. 

"Para formar o plantel, é claro que a torcida sabe, que existe um casamento entre o Sport e a torcida que vai completar 113 anos. Precisamos da compreensão e da presença da torcida em campo. Pois, na situação que o Sport está não podemos ter menos de 20 mil torcedores por jogo. Não é muita coisa. Para uma nação de mais de cinco milhões, 20 mil é café pequeno", disse o diretor de futebol Wanderson Lacerda, em entrevista a Ralph de Carvalho para a Rádio Jornal nesta semana.

Aposta

Outra alternativa mencionada pelo dirigente é a aposta nas divisões de base do Sport para que o clube se recupere o quanto antes, financeiramente falando. A proposta da nova gestão é oportunizar cada vez mais atletas no elenco profissional. "Vamos apostar nos jogadores da base. Claro que haverá uma mistura entre profissionais e base. Mas a base terá vez esse ano. Foi assim que o Sport cresceu desde 1991 até agora".

Por outro lado, a presença de veteranos no elenco também é fundamental de acordo com Wanderson. "Nós estamos pedindo e rogando à nossa torcida que renove os compromissos de amor com o Sport esse ano, porque a dificuldade é grande para montar um plantel, grandes e bons jogadores. Não midiáticos, como tivemos recentemente. Mas atletas com vontade de honrar a camisa para poder conseguirmos os objetivos de sermos campeões das competições que iremos enfrentar. Temos que partir com audácia para conquistar nossos objetivos", afirmou.

Wanderson Lacerda reforçou a meta de retomada do clube. "A situação financeira está pública, notória e todos sabem que estamos com uma dificuldade terrível perante os salários atrasados, décimos não recolhidos. Outros jogadores que estão ameaçando colocar o Sport na Justiça, nós estamos conseguindo, junto ao presidente Milton, um equilíbrio e o Sport vai honrar todos os débitos. Mas precisamos de paciência. Porque estamos salvando os sobreviventes financeiramente, mas a dificuldade está muito grande", finalizou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias