coluna vida fit

É o momento ideal para reabertura de academias em Pernambuco? Infectologista responde questão

Médica infectologista Vera Magalhães explica que a reabertura de academias e similares, que geralmente funcionam em ambientes fechados, é prematuro nesse momento da pandemia

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 09/07/2020 às 11:36
Notícia
JAILTON JR./JC IMAGEM
Médica infectologista Vera Magalhães disse que não é o momento ideal para reabrir academias - FOTO: JAILTON JR./JC IMAGEM
Leitura:

A reaberturas das academias foi antecipada da oitava para a sexta etapa do Plano de Convivência do governo de Pernambuco, o que significa que o setor pode retomar as atividades nas próximas semanas - ainda sem datar definida. De acordo com a médica infectologista Vera Magalhães, porém, este não é o momento ideal para a reabertura de serviços não essenciais. Ela argumentou que o número de casos no País não tem reduzido especialmente nas cidades do interior, além da subnotificação. Vale destacar que não há data definida para a reabertura do setor.

A infectologista esclareceu a situação. "Acho que a retomada das atividades em ambientes fechados em serviços não essenciais é prematura. Primeiro porque o número de casos no Brasil ainda não apresentou redução sustentada. Está havendo uma redução nas principais cidades que foram acometidas desde o início da pandemia, mas está havendo aumento no interior dos estados", comentou a especialista, que continuou sobre o assunto. 

>> Protocolo de reabertura das academias é aprovado em Pernambuco

"(A pandemia) está em expansão, principalmente no interior. E a gente não tem a dimensão exata dessa pandemia no País porque nós não testemos de forma adequada e em número suficiente o número de pacientes suspeitos de covid-19. Como existe essa defasagem em um número de testes, há também na confirmação do diagnóstico. Há uma estimativa que é possível que haja entre 5 e 10 vezes mais casos do que é notificado. Essa situação coloca o Brasil entre os países com maior número de casos no mundo", alertou.

"Medidas preventivas"

 

Em caso de retomada inevitável, Vera Magalhães destacou que existem medidas preventivas que podem reduzir o risco de contaminação do novo coronavírus. "Existem algumas medidas preventivas que podem ser adotadas para reduzir a contaminação pelo coronavírus em alguns serviços como o uso de máscaras (com três camadas) por todas as pessoas, distanciamento de pelo menos 1,5 metro, higienização frequente do ambiente e das mãos, evitar tocar o rosto e deixar a ventilação natural entrar no ambientes, evitar ambientes fechados", lembrou.

Em Pernambuco já é permitido realizar atividades físicas individuais em praias, parques e calçadões. O uso da máscara é obrigatório nos espaços públicos. A médica infectologista ressaltou que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não é recomendado usar o equipamento de proteção individual durante o exercício físico. "

"A OMS não recomenda uso de máscara durante o exercício físico, ademais o exercício promove respiração mais profunda e frequente levando a uma maior capacidade de disseminação do vírus caso uma pessoas esteja infectada pela covid-19", falou. "Desse modo, não é prudente a abertura das academias nesse momento", finalizou.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias