BARRAQUEIROS

"Se tudo ocorrer bem, na próxima semana teremos a reabertura do comércio nas praias", diz secretário de Turismo de Pernambuco

Retorno de ambulantes e barraqueiros às praias deve acontecer na etapa 8 do Plano de Convivência com a Covid-19, que ainda não tem data para início

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 24/08/2020 às 10:37
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Nas últimas quarta e quinta-feira, ambulantes e barraqueiros de Pernambuco protestaram pela volta às atividades - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Criado pelo Governo do Estado para liberar, pouco a pouco, as atividades econômicas em Pernambuco, o Plano de Convivência com a Covid-19 contempla, agora, o retorno dos barraqueiros e ambulantes na etapa 8. O feito foi conquistado na última quinta-feira (20) após uma série de protestos das categorias. O Grande Recife e a Zona da Mata estão, desde o dia 10 de agosto, estagnados na etapa 7, e apesar de não haver previsão de um anúncio de data para a chegada da nova fase, segundo o próprio Governo do Estado, o secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, falou em entrevista à TV Globo que "se tudo ocorrer bem, na próxima semana teremos a reabertura do comércio nas praias". O protocolo de retomada deve ser divulgado nesta segunda-feira (24).

"O comércio de praia foi agora antecipado para a fase oito, portanto, na próxima semana, se tudo ocorrer bem, teremos a reabertura do comércio nas praias. Os protocolos estão seguidos, elaborados e submetidos a fiscalização, para que haja um cumprimento e respeito a essas regras para evitar a disseminação maior do vírus", afirmou Novaes.

Assim, as atividades seriam retomadas na próxima segunda-feira, dia 31. Esta é a previsão que barraqueiros e ambulantes disseram ter recebido durante reunião com representantes da gestão estadual, na última quinta. Em entrevista ao JC na sexta-feira, o representante da Associação dos Barraqueiros de Porto de Galinhas, Everlando José, afirmou: O Governo do Estado anunciou que o nosso retorno havia sido antecipado da 10ª etapa para a 8ª e nos deu a esperança de que retornaríamos com o comércio de praia no dia 31 de agosto, foi por esse motivo que a gente recuou. Se no dia 31 ele não cumprir, a gente volta para a faixa de areia", prometeu.

Procurados pela reportagem, a Secretaria de Turismo afirmou que as datas não são definidas pela pasta, mas pela Saúde. O Governo do Estado informou que não há previsão para anúncio da chegada da etapa 8.

Novaes ainda afirmou que os hotéis não chegaram a interromper as atividades totalmente por serem considerados serviços essenciais, e, atualmente, outras cadeias produtivas do setor já retomaram as atividades. “Houve um fechamento em massa justamente por conta da questão de mercado, mas a gente tem atualmente a volta praticamente de todos, [como] agências de viagem, operadores, escritórios”, disse.

De acordo com o secretário,  o trabalho de retomada é feito em conjunto com as prefeituras dos municípios. “Elaboramos o selo Turismo Seguro e os estabelecimentos que cumprem o protocolo têm direito a esse selo, para que a gente possa mostrar aos visitantes que a aqui a gente tem um protocolo rígido”, disse.

Protocolo de retomada

Ao anunciar a atualização no plano que acrescentou o comércio de praia na etapa 8, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, disse, na última quinta, que a gestão esteve em diálogo com o município e associações do setor para finalizar o protocolo de retorno, e que o documento seria divulgado nesta segunda-feira (24). "Será publicado pelo Governo do Estado no nosso site pe.coronavirus.pe.gov.br até segunda-feira (24). Além dos protocolos, essa atividade deverá respeitar as normativas estabelecidas e regulamentadas pelos municípios para o retorno das atividades", afirmou.

Linha de crédito

Na reunião dos representantes da categoria com o governo do Estado na quinta, barraqueiros também receberam a promessa de que terão até R$ 3 mil em crédito com os menores juros do mercado para reabrir seus negócios.

Segundo o secretário de Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, haverá uma carência de três meses para os trabalhadores que buscarem a linha de crédito. "Por determinação do governador Paulo Câmara, estamos abrindo uma linha de crédito de até R$ 3 mil, para os comerciantes da faixa de areia, iniciando por aqueles que trabalham em Boa Viagem [na Zona Sul do Recife]. O crédito será com 1,49% de juros ao mês, com pagamento em até 15 vezes, com três meses de carência", afirmou o secretário.

Protestos

Comerciantes de praia fecharam a Avenida de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, na última quinta-feira, pela segunda vez na mesma semana, enquanto barraqueiros e ambulantes ocupavam as praias de Ipojuca - com destaque para Porto de Galinhas, cartão-postal de Pernambuco - trabalhando normalmente, em forma de protesto. Apesar de as praias estarem abertas para banho de mar, prática de atividades físicas e quiosques, o comércio na faixa de areia ainda não foi permitido nos municípios.

Presidente da Nova Associação dos Comerciantes e Microempreendedoras da Orla de Jaboatão dos Guararapes, que representa 186 trabalhadores, Sandoval Berto contou ao JC que, durante o protesto, o Governo convidou os representantes do setor para negociar os termos no Palácio Campo das Princesas. Uma das queixas dos comerciantes é justamente a falta de definições do Estado em relação à retomada. Na última sexta-feira (14), a Secretaria da Casa Civil disse que informaria até esta terça-feira (18) "os critérios e formas de atuação para a reabertura". A promessa não foi cumprida.

O presidente da Associação dos Barraqueiros da Orla de Boa Viagem, Severino da Silva, falou que o grupo vem discutindo os protocolos com o Governo. "Eles concordaram com a gente, sobre o distanciamento de 1,5 metro, sobre ter álcool em gel, material higienizado, só atender banhista que vir com máscara", citou.

Os trabalhadores também vêm em tratativa com a Prefeitura do Recife sobre o assunto, segundo ele. Na última quinta-feira (13), tiveram reunião com as secretarias de Mobilidade e de Turismo. "Ficou tudo definido (os protocolos), mas até agora não deram resposta."

Atividades já retomadas

Apesar de continuar na etapa 7 do Plano de Convivência com a Covid-19, algumas atividades serão liberadas a partir desta segunda-feira (24) em Pernambuco. A contar de hoje, está permitido nas cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR) e da Zona da Mata o treinamento de modalidades coletivas como basquete, vôlei, handebol e futsal. Também nesta segunda, cursos livres poderão funcionar com 50% da capacidade, com alunos a partir dos 15 anos. No Sertão de Pernambuco, em municípios como Salgueiro e Petrolina, que passaram para a etapa 6 do plano, restaurantes e demais serviços de alimentação estão liberados das 6h às 20h, assim como academias de ginástica e similares.

As regras para o retorno dos treinamentos de modalidades coletivas é de que os atletas sejam federados e maiores de 12 anos de idade. Por isto, ainda não são permitidas escolinhas esportivas, nem atividades esportivas de lazer. Ainda na RMR e Zona da Mata, os cursos livres, como aulas de idioma, de qualificação e formação profissional e cursos das autoescolas avançaram mais um passo no plano de retomada, podendo funcionar com até 50% da capacidade. A retomada dos setores é feita a partir de protocolos divulgados pelo Governo de Pernambuco para que as atividades possam funcionar de forma a minimizar os riscos de transmissão da doença.

Na próxima segunda-feira (31), terceira etapa para retorno do setor, será possível funcionar com até 75% da capacidade e com alunos a partir de 11 anos. No dia 8 de setembro, poderá ser feito o retorno total das atividades. Enquanto a macrorregião I, que compreende a RMR e Zona da Mata, está na etapa 7 do Plano de Convivência com a Covid-19, as macrorregiões 2 e 3, que compreendem o Agreste e parte do Sertão de Pernambuco, estão na etapa 6. A macrorregião 4, onde ficam o Vale de São Francisco e o Sertão do Araripe, também está na etapa 6.

Coronavírus em Pernambuco

A Secretaria de Saúde de Pernambuco confirmou, nesta segunda-feira (24), mais 217 casos do novo coronavírus. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), também foram confirmados 9 novos óbitos em decorrência da covid-19. Agora, Pernambuco tem o total de 119.357 pessoas infectadas, desde o início da pandemia, com 7.399 vidas perdidas.

Comentários

Últimas notícias