PEDIDO

Bares e restaurantes pedem ampliação no horário de funcionamento no Dia dos Namorados. Veja a resposta do Governo de Pernambuco

Abrasel solicitou ao governo flexibilização para bares e restaurantes no Dia dos Namorados. A justificativa é a necessidade de melhorar o faturamento do setor

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 01/06/2021 às 17:07
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
PEDIDO Bares e restaurantes dizem que a medida será um alívio financeiro - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco, Abrasel em PE, solicitou ao Governo do Estado, através de requerimento enviado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que, assim como ocorreu com os shoppings no "Dia das Mães", também seja concedido ao setor de alimentação fora do lar algumas flexibilizações em virtude da comemoração do "Dia dos Namorados. A data, segundo a Abrasel-PE, tem um forte apelo comercial, registrando grande aumento no consumo de refeições a dois.

Os empresários do segmento de bares e restaurantes pedem que o benefício seja concedido exclusivamente no sábado, dia 12 de junho, permitindo que o horário de funcionamento presencial seja estendido até a meia-noite. Em contrapartida, a Abrasel também sugere que nesse dia específico o limite de pessoas numa mesa diminua, passando de dez para seis. O sábado, dia 12 também marcará a reabertura dos bares e restaurantes para consumo presencial nos finais de semana, depois do aumento das restrições de combate à pandemia, no dia 26 de maio. Pelo decreto atual, o setor de gastronomia só pode funcionar até às 18h nos finais de semana.

FATURAMENTO

A ideia é que o horário estendido no dia 12 ajude a melhorar a média mensal do faturamento dos bares e restaurantes pernambucanos, que ainda apresentam uma forte queda econômica desde o início das novas medidas restritivas. "É a data ideal para isso. Só em 2019, por exemplo, a Abrasel Nacional registrou um aumento de 30% no faturamento durante o Dia dos Namorados", diz a nota divulgada pela Abrasel-PE.

A nota ainda ressalta que "a Abrasel em Pernambuco segue comprometida com as medidas de segurança e disponível para debater a questão com os órgãos responsáveis, sempre visando o bem-estar da população e a sobrevivência do setor".

RESPOSTA

Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco reiterou que segue dialogando com os setores e que o decreto atual, válido até 6 de junho, passará por uma nova avaliação baseada nos dados epidemiológicos do Estado, quando só então serão definidos os "próximos passos", podendo aumentar ou flexibilizar as restrições.

Veja a nota na íntegra:

"O governo de Pernambuco informa que o diálogo com todos os setores produtivos segue permanente, na busca por possibilidades seguras de funcionamento da economia em todo o Estado. Atualmente, o decreto em vigência é válido até o dia 6 de junho e, até esta data, uma nova avaliação dos dados epidemiológicos será feita para definir os próximos passos em relação às restrições da economia. Vale ressaltar que o plano de convivência das atividades econômicas com a Covid-19 é dinâmico e, em resposta aos indicadores de saúde, pode flexibilizar ou aumentar as restrições".

Comentários

Últimas notícias