Covid

Pernambuco registra menor patamar de casos graves de covid-19 desde março de 2020

Esta foi a primeira coletiva sobre a covid-19 realizada de forma híbrida, com a presença da imprensa no Palácio do Campos Princesas e transmissão online

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 05/08/2021 às 17:20
Notícia
DIVULGAÇÃO
INTERNAÇÃO Por causa dos casos graves da doença, Estado aumentou oferta de leitos na região sertaneja - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Atualizada às 18h08

Durante a coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (5) para atualizar a situação da pandemia da covid-19 no estado, o secretário estadual de Saúde, o Governo de Pernambuco informou que Pernambuco chegou ao menor patamar de casos Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) desde o dia 15 de março de 2020, ainda no início da pandemia da covid-19. "Nós estamos falando da identificação da transmissão comunitária do novo coronavírus aqui em Pernambuco", afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. 

Na semana epidemiológica nº 30 - de 25 a 31 de julho - foram registrados 497 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), o que representa uma redução de 18% comparado com a semana epidemiológica nº 29 (entre 18 e 24 de julho) e 30% em relação a semana epidemiológica 28, de
11 a 17 de julho.

Com relação a ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), foram registradas 427 solicitações última semana, uma queda de 3% em relação a 15 dias atrás. Atualmente,a rede pública de saúde está com 590 pacientes internados em leitos de UTI, menor número de 2021.

"Reforço que os indicadores positivos são fruto de um esforço coletivo, que não pode ser colocado em risco pelo descuido e falta de senso coletividade de poucos", disse André Longo. O secretário reforçou a necessidade da população seguir utilizando máscaras de proteção cobrindo a boca e o nariz.

"Nós temos notado ao andar na rua uma menor utilização da máscara, então vamos usar a máscara, a máscara ainda é fundamental, como também manter o distanciamento físico possível e o cumprimento dos protocolos setoriais que precisam estar nessa rotina para que a gente possa continuar dando passos a frente", alertou. 

Pernambuco recebeu mais de 150 mil doses das vacinas da Pfizer e da Coronavac nessa quarta-feira (4). E o secretário André Longo se diz otimista no aumento do ritmo de vacinação a partir de uma nova medida do Ministério da Saúde de reorganizar a distribuição dos imunizantes para os estados brasileiros.

Segundo apontou o secretário, a pasta sinalizou em comunicado recente juntamente com o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de  Saúde (Conasems) que faria uma compensação para os estados que saíram prejudicados com a distribuição que não estava sendo feita de forma proporcional à população de cada grupo.  

"A partir das próximas entregas, deverão ser equiparadas as coberturas vacinais entre os estados de acordo com a população, sendo então compensados aqueles que vinham recebendo menos doses proporcionalmente, como era o caso de Pernambuco É a questão da maior longevidade dos estados da população do Sul/Sudeste, o caso de alguns grupos prioritários como por exemplo os trabalhadores industriais, aqueles estados que têm um maior percentual de industrialização ganham em relação a outros", explicou Longo. 

O gestor também alertou sobre a baixa procura pela vacina por jovens entre 20 e 23 anos, segundo informações recebidas pela pasta. "Queremos lembrar mais uma vez que o jovem não é imune ao vírus e temos visto crescer o número de pessoas de forma proporcional a o ano passado pessoas de 20 e 29 anos internadas em leitos de UTI. Então, vacina sim, cuidado sempre", disse. 

Flexibilização

A melhor dos índices da doença levou o Governo de Pernambuco a anunciar uma nova fase do Plano de Convivência com a Covid-19, que passará a vigorar a partir da próxima segunda-feira (9). O horário limite permitido para todas as atividades econômicas e sociais será igualado aos bares e restaurantes e será estendido para meia noite, em todos os dias da semana.  

Outra flexibilização é em relação ao distanciamento social. No caso de ambientes em que o público fique sentado e utilizando máscaras a todo o tempo - como escritórios, igrejas, salões de beleza e colações de grau - a distância mínima será diminuída para um metro. 

A capacidade de ocupação dos estabelecimentos, a exemplo de academias, bares e restaurantes, atividades de ginástica, atividades de lazer, salões de beleza, colações de grau, aulas da saudade, escolas, será de 70%. 

Os eventos corporativos também terão a capacidade ampliada para 70% ou o número máximo de 300 pessoas, o que for menor.  Eventos sociais seguem com público máximo de 100 pessoas ou 50% da
capacidade do espaço, o que for menor. Já as apresentações musicais que já estavam sendo permitidas, agora poderão contar com um grupo de cinco músicos. Os espaços de dança seguem proibidos. 

Covid-19

Com os novos dados da covid-19 em Pernambuco registrados nesta quinta-feira (5), o estado chega ao seu segundo dia consecutivo com a menor média móvel diária de novos casos desde o mês de novembro de 2020. 

Nesta desta quinta (5), o estado registrou 644 novos casos de covid-19 e 42 novos óbitos causados pela doença. Com isso, Pernambuco agora totaliza 594.106 casos confirmados e 18.941 mortes desde o início da pandemia. 

Comentários

Últimas notícias