23
mar

Crítica: Fragmentado, de M. Night Shyamalan

23 / mar
Publicado por Ernesto Barros às 6:00

fragmentado

Os filmes de Alfred Hitchcock, Fritz Lang, Dario Argento, Brian De Palma e M.Night Shyamalan, entre outros poucos cineastas, operam como puzzles dentro da cabeça do espectador. Os filmes deles não enternecem ou afagam corações, ao contrário, deixam as mentes em frangalhos, aceleram o ritmo das batidas cardíacas. Mais jovem, Shyamalan aprendeu muito com esses […]

VER MAIS
23
mar

Crítica: O Filho de Joseph, de Eugène Green

23 / mar
Publicado por Ernesto Barros às 6:00

ofilhodejoseph

O surgimento de pequenas distribuidoras dedicadas ao cinema de arte têm possibilitado que alguns cineastas, conhecidos apenas por cinéfilos que baixam filmes em sites de compartilhamento, finalmente tenham sua obra exibida nas telas grandes. Um dos casos mais interessantes é a descoberta do cineasta franco-americano Eugène Green, até então um ilustre desconhecido. Graças a distribuidora […]

VER MAIS
22
mar

Crítica: T2 – Trainspotting, de Danny Boyle

22 / mar
Publicado por Ernesto Barros às 6:00

t2

“Escolha a vida. Escolha o Facebook, o Twitter, o Instagram e espere que alguém em algum lugar se importe. Escolha olhar para os velhos tempos, querendo ter feito tudo diferente…” O novo monólogo de Mark Renton (Ewan McGregor), que ele destila para a quase namorada Veronika (Anjela Nedyalkova), uma prostituta búlgara que vive de esquemas […]

VER MAIS
22
mar

Crítica: Todas as Cores da Noite, de Pedro Severien

22 / mar
Publicado por Ernesto Barros às 6:00

todas

O cinema pernambucano retoma sua saga pela visibilidade no circuito de exibição nacional em 2017 com o lançamento, nesta quinta-feira (23/3), de Todas as Cores da Noite, o primeiro longa-metragem do recifense Pedro Severien. No Recife, o filme será exibido em duas salas: no Cinema da Fundação/Museu, em Casa Forte, e no Cinema São Luiz, […]

VER MAIS
17
mar

A camaleônica Scarlett Johansson volta ao cinema em personagem indestrutível

17 / mar
Publicado por Ernesto Barros às 16:16

major1

A atriz americana Scarlett Johansson é baixinha. Ela tem 1,60m. No cinema existem duas instâncias que transformam as baixinhas – ou baixinhos – em gigantes. A principal é a fotogenia. Aquela coisa que ninguém sabe explicar porque uma pessoa fotografa bem e outra não. Depois, claro, vêem as lentes. Com a lenta certa e o ângulo […]

VER MAIS