Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Série A

Hernanes explica 'banho de água fria' na vitória do Sport: "Eu era ovelha, mas agora sou leão"

O experiente jogador do time rubro-negro protagonizou uma cena inusitada na partida diante do Juventude

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 07/10/2021 às 1:44
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Hernanes se transforma no maestro inquieto que o Sport precisava - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O Sport venceu com tranquilidade por 3x1 o Juventude, nessa quarta-feira, na Arena de Pernambuco. Mas um rubro-negro deixou o campo com os ânimos exaltados: o meia Hernanes. Substituído no segundo tempo, ele protagonizou uma cena inusitada próximo ao banco de reservas do clube rubro-negro. O jogador pegou um cooler cheio de gelo, e consequentemente, água gelada, e derramou na própria cabeça.

>> Hernanes detona gramado da Arena de Pernambuco após Sport x Juventude; veja vídeo

Na madrugada desta quinta-feira, Hernanes usou a conta pessoal no Instagram para explicar que o ocorrido foi uma técnica passada pela psicóloga para um momento de grande estresse. Além disso, frisou que ficou bastante irritado por ter tomado um cartão amarelo, o terceiro, que o tirou do jogo diante do Corinthians no próximo sábado.

Psicóloga analisa comportamentos recentes de Hernanes, meia do Sport; confira

"Cheguei em casa e acabei de jantar. Como eu recebi várias mensagens de pessoas preocupadas com as minhas reações dentro de campo, quero dizer que não se preocupem. O ponto é que eu era ovelha, mas agora sou Leão. Eu vou rugir. Não vou aceitar injustiças. Eu sou Leão. Vou rugir", afirmou o experiente jogador.

>> Hernanes afirma que foi agredido por adversário na vitória do Sport sobre o Juventude; entenda

"Ainda sobre a minha reação, essa foi uma técnica que aprendi com a minha psicóloga. Quando você está muito nervoso, coloque gelo na cabeça e nos pulsos. Eu fiquei muito irritado por ter recebido o terceiro cartão amarelo e estar fora do próximo jogo", completou.

Hernanes lembrou de um soco que levou na cara, quando jogava nas categorias de base do São Paulo. Ele ainda criticou a arbitragem do catarinense Bráulio da Silva Machado que não tomou nenhuma atitude com um soco que levou do meia Wagner, do Juventude, e também não marcou um pênalti do goleiro Douglas em cima do atacante Tréllez. 

"Eu sei que tenho que me acalmar. Sei que tenho que estar mais calmo, mas não aceito mais injustiças. Não aceito mais amadorismo. São pequenas coisas que vão acumulando. Por isso eu falei que não sou mais ovelha, mais cordeiro", disse.

"Quando eu tinha 16 anos, jogando pelo juvenil do São Paulo, teve um cara que me deu um tapa na cara no meio da partida. Eu, seguindo as palavras de Jesus, dei a outra face e disse 'bate aqui na minha cara'. O cara foi lá e bateu. Porque eu era ovelha, cordeirinho", acrescentou Hernanes, que em longo pronunciamento, não poupou as críticas sobre o estado do gramado da Arena de Pernambuco. 

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias