Leão

Sport aposta em Adryelson e Chico na zaga para início de 2020

Os zagueiro Adryelson e Chico jogaram juntos nas categorias de base do Sport

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 17/01/2020 às 7:12
Notícia
Foto: Anderson Stevens/Sport
Os zagueiro Adryelson e Chico jogaram juntos nas categorias de base do Sport - FOTO: Foto: Anderson Stevens/Sport
Leitura:

O Sport começa o ano de 2020 apostando nas categorias de base. E o grande reflexo disso está na dupla de zaga Adryelson e Chico. Os dois são pratas da casa do clube e velhos amigos desde os tempos da titularidade absoluta no sub-17 e sub-20. Ambos chegaram no Leão em 2014 e rapidamente encaixaram os estilos de jogos na defesa.

Os dois jogadores estão com 21 anos, mas quem teve as primeiras chances no profissional foi Adryelson, com o técnico Milton Mendes na Série A do Campeonato Brasileiro em 2018. No ano passado, chegou a vez de Chico durante o início da temporada com o comandante Milton Cruz, mas uma grave lesão interrompeu a sequência dele.

No segundo jogo, o clássico contra o Náutico, Chico livrou o Sport de tomar um gol ao tirar a bola em cima da linha, mas na sequência do lance bateu com o joelho direito na trave. Resultado: ruptura do ligamento cruzado.

“Foi o meu segundo jogo e o primeiro clássico como profissional. Tenho uma lembrança grande de quando observei as duas equipes entrando em campo. Depois, claro, fica uma imagem frustrante por conta da lesão. Agora é bola pra frente e um recomeço”, afirmou Chico.

Quando retornou no segundo semestre, apenas atuou pelo time sub-23 em oito partidas e marcou dois gols. Tempo que serviu para ganhar ritmo de jogo e se preparar para este ano, em que deve ganhar uma nova chance ao lado do antigo companheiro.

FORMAÇÃO

Nesta pré-temporada, Chico tem treinado ao lado de Adryelson em todas as oportunidades no time considerado titular e deve começar de frente na estreia em 2020, diante do Náutico, no próximo domingo, pelo pelo Estadual. Mesmo que o Sport não consiga se livrar da punição da CNRD e continue impossibilitado de regularizar o restante do elenco (o prazo se esgota hoje), esse problema não afeta os pratas da casa.

“Mesmo que o problema não se resolva. É uma linha de quatro bastante forte. Conheço Adryelson há muito tempo, joguei junto ele várias vezes. Sander é um cara de bastante força e tem um porte físico enorme. Iremos começar bem a temporada. Guto (Ferreira, técnico) trabalha muito as duas linhas”, comentou Chico.

“Muito bom o retorno de Chico. Torço para que ele faça um bom ano. Temos uma parceria grande desde a base. Foi bom ele voltar e Guto colocar a gente”, disse Adryelson.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias