Coluna de Cláudio Humberto

Por conta do coronavírus, Câmara cria novo ‘recesso’

Deputados distritais do DF cumprem o dever, votando ações contra doença, mas poucos apareceram na Câmara

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 18/03/2020 às 6:31
Análise
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Câmara dos deputados cria novo 'recesso' por conta do coronavírus - FOTO: Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Leitura:

Grande parte dos deputados ignora que o País está em guerra contra o coronavírus e que é preciso aprovar instrumentos legais para que as autoridades de saúde possam agir. No STF, ministros com idade média elevada escolheram trabalhar. Deputados distritais do DF cumprem o dever, votando ações contra doença, mas poucos apareceram na Câmara. Sem demora, Rodrigo Maia, o presidente, passou a chave. Até para que pagadores de impostos não vejam como o desperdiçam. Vestidos à paisana, alguns deputados apareceram com jeito de “fui!”, como Julian Lemos (PSL-PB), que vestia camiseta e calça jeans. Ex-ministro de Dilma, Fernando Filho (MDB-PE) usava jeans e trazia mochila e sacola, deixando visível uma garrafa de vinho. Circularam de terno e máscaras, Mauro Benevides (MDB-CE), Paulo Ganime (Novo-RJ) e Peternelli (PSL-SP) e Antonio Furtado (PSL-RJ).

Falando para plateia

Bia Kicis (PSL-DF) usava máscara azul no Salão Verde enquanto Maia improvisava uma coletiva para garantir seu espaço nos telejornais.

“Fundão”

Cresce o apoio, sobretudo nas redes sociais, à ideia de três gatos pingados da Câmara de destinar ao enfrentamento do coronavírus os bilhões que o Congresso tomou dos cofres públicos para financiar as próprias campanhas e sustentar seus partidos. Este ano, afinal, não haverá comício, gravações em estúdios fechados serão proibidas, corpo a corpo e abraço em eleitor nem pensar, e beijos em criancinhas podem ser “criminalizados”. Restará a internet, que é quase de graça.

Indecoroso

Seria pornográfico destinar R$ 2,03 bilhões para o fundão eleitoral e R$ 1 bilhão para o fundo partidário, neste momento de coronavírus.

Dinheiro

O senador Major Olímpio (PSL-SP) apresentou emenda para repassar R$2 bilhões do fundão eleitoral ao combate do coronavírus.

Urgência

Demorou, mas ao menos saiu, a portaria dos ministros da Justiça e da Saúde autorizando força policial para impor isolamento ou quarentena a suspeitos de coronavírus. Teria ajudado Brasília a não ficar exposta ao maluco que recusou o isolamento e até a fazer exames.

Com fome

Há governadores de estados pobres que resolveram suspender aulas em escolas públicas sem medir consequências. Parecem não levar em conta que milhões de crianças dependem da merenda para viver.

Já tomou vacina?

Enquanto o País se estarrece com a notícia da primeira morte, que se somou aos mais de 7 mil óbitos por coronavírus, só este ano, em todo o mundo, morreram 101.000 pessoas por gripe comum.

Frase

É hora de filhos cuidarem de pais e avós. Cuidem dos idosos”. Ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) referindo-se ao surto de coronavírus.

Marta, 75

“Aposentada da política”, Marta Suplicy voltou a ser cortejada por partidos de esquerda para disputar a eleição deste ano, após ter deixado o MDB, em 2018. Completa 75 anos nesta quarta-feira (18).

Vai ter 2º turno

Apesar do coronavírus, as eleições municipais francesas estão sendo realizadas nos últimos dias. A taxa de abstenção chegou a atingir 56%, e a prefeita de Paris Anne Hidalgo, fã do ex-presidiário Lula, lidera.

*Cláudio Humberto assina coluna diária no Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias