COLUNA MOBILIDADE

Bairro do Ipsep, na Zona Sul do Recife, vira primeiro modelo de intervenção unificada e focada na mobilidade urbana da capital

Projeto terá orçamento de até R$ 45 milhões e prevê a criação de um binário ligando as Avenidas Recife e Mascarenhas de Moraes, Faixa Azul para os ônibus e ciclofaixa

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 07/12/2021 às 18:03 | Atualizado em 07/12/2021 às 18:05
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
O projeto, no entanto, ainda terá um longo caminho pela frente até virar realidade, devendo ter início apenas no fim do primeiro semestre de 2022 - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Pela primeira vez, a Prefeitura do Recife unifica intervenções de infraestrutura voltadas para a mobilidade urbana em um único bairro e de uma única vez. O pacote de quase R$ 45 milhões para requalificar diversas vias do bairro do Ipsep, na Zona Sul da capital, anunciado nesta terça-feira (7/12), é um exemplo desse modelo. Prevê ações no trânsito, no transporte público coletivo, na ciclomobilidade, na arborização e na iluminação pública. As intervenções previstas incluem a implantação de um binário (quando duas vias paralelas têm sentidos únicos e contrários), corredor exclusivo de ônibus, ciclofaixa, requalificação dos passeios, arborização, melhorias nas redes de drenagem, abastecimento de água e coleta de esgotos, bem como o embutimento da rede de telecomunicações.



O projeto, no entanto, ainda terá um longo caminho pela frente até virar realidade. O edital da licitação para a escolha da empresa que executará as obras foi publicado no Diário Oficial do Município desta terça-feira e tem valor máximo de R$ 44.655.379,78. Mas os trabalhos só devem começar, com sorte, no fim do primeiro semestre de 2022. Pelo menos essa é a estimativa da secretária de Infraestrutura do Recife e presidente da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana da capital (Emlurb), Marília Dantas, que coordena o projeto. “Sabemos como é licitação pública, que pode levar de três a quatro meses. Mas a ideia é essa mesmo: concentrar os serviços de uma única vez, incentivando a mobilidade ativa e o transporte público. Tudo de uma vez e numa só licitação. Pelo menos nos últimos nove anos, esse é um dos projetos que mais propõe a integração de serviços de infraestrutura que seriam realizados em tempos diferentes”, explica Dantas.

Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
O binário da Jean Emile Favre terá 3,5 km e fará a ligação de duas importantes vias arteriais principais: as Avenidas Recife, no Ipsep, e Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira - Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem


O QUE SERÁ FEITO

No total, cinco vias serão contempladas no projeto: as Avenidas Jean Emile Favre - um dos principais eixos viários do Ipsep - e Raimundo Diniz, e as Ruas Rio Maranhão, Pampulha e Itacari. A prefeitura promete melhorar a mobilidade urbana da área, priorizando o transporte público com a implantação de corredor exclusivo de ônibus, a ciclomobilidade com ciclofaixas, a circulação com o binário e os alagamentos com a realocação das redes de abastecimento de água e de coleta de esgotos. Também garante que será feito o embutimento da rede de telecomunicações, diminuindo a poluição visual.

O binário da Jean Emile Favre terá 3,5 km e fará a ligação de duas importantes vias arteriais principais: as Avenidas Recife, no Ipsep, e Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira. No sentido Ipsep, o binário terá início na Rua Itacari (continuação da Avenida General MacArthur) e seguirá pela Jean Emile Favre até a Avenida Recife. Em direção à Imbiribeira, o binário começa na Avenida Raimundo Diniz e seguirá pelas Ruas Rio Maranhão e Pampulha, até a Avenida Mascarenhas de Moraes. Os dois pontilhões sobre o canal da Malária/Dancing Days serão alargados e a Rua Rio Maranhão será pavimentada.

Daniel Tavares/PCR
Uma nova ciclofaixa será implantada e se conectará com as Ciclofaixas Paris e Dom Hélder Câmara, já existentes - Daniel Tavares/PCR


Uma nova ciclofaixa será implantada e se conectará com as Ciclofaixas Paris e Dom Hélder Câmara, já existentes, somando-se aos 80 km já conectados entre as Zonas Sul e Oeste. O local da implantação e a extensão o equipamento, entretanto, ainda será definido pela gestão municipal. A Avenida Jean Emile Favre ganhará uma Faixa Azul para os ônibus, mas a extensão será pequena: apenas 1,6 km. Também serão instalados novos abrigos para o embarque e desembarque dos ônibus e o corredor terá o pavimento requalificado em CBUQ.

As vias que constituem o binário receberão melhorias de urbanização e paisagismo, com plantio de 400 árvores, além da requalificação dos passeios em concreto e piso intertravado com implantação de acessibilidade (piso tátil direcional e de alerta, além de faixas de pedestres e travessias em nível).

Comentários

Últimas notícias