FADAS TAMBÉM ESTUDAM

Depois de conquistar medalha de prata nas Olimpíadas, skatista Rayssa Leal volta às aulas e recebe homenagem na escola

"Fadas também estudam": Rayssa fez uma postagem nas redes sociais contando da sua volta às aulas

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 05/08/2021 às 15:03
Notícia
REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS
Aos 13 anos, depois de conquistar medalha olímpica nas férias, Rayssa voltou às aulas no Maranhão. - FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS
Leitura:

A skatista Rayssa Leal entrou para a história do esporte ao conquistar a medalha de prata nas Olimpíadas. O skate estreou como modalidade olímpica nos Jogos de Tóquio 2020 e além de conquistar o segundo lugar no skate street feminino, Rayssa, de apenas 13 anos, também se tornou uma das atletas mais jovens da história a conquistar uma medalha olímpica. Depois de fazer tudo isso durante as férias escolares, a Fadinha do Skate, como é conhecida, voltou às aulas, como qualquer adolescente da sua idade. 

No retorno à escola, Rayssa fez uma postagem em seu perfil no Instaram e contou que estava com saudades da escola, dos professores e dos amigos. Ao chegar no colégio, a skatista também foi surpreendida com uma parede pintada em homenagem à ela, pela conquista da medalha nas Olimpíadas.

 

"Fadas também estudam. Eu estava morrendo de saudade da minha escola, dos meus professores e dos meus amigos! Hoje, quando voltei, fiquei muito emocionada com essa surpresa linda! Uma parede todinha para mim. A minha escola sempre me incentivou e esteve ao meu lado durante toda a minha trajetória. É muito bom estar de volta. Obrigada! Vocês foram essenciais para a conquista desse sonho", escreveu na legenda. 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rayssa Leal (@rayssalealsk8)

Rayssa chegou em Tóquio no dia 18 de julho, para disputar as Olimpíadas, junto com a delegação brasileira de skate street, formada também por Pâmela Rosa e Letícia Bufoni, e sempre acompanhada pela mãe Lilian Leal. Os representantes brasileiros no masculino foram Kelvin Hoefler, que também levou a prata, Felipe Gustavo e Giovanni Vianna.

Das três representantes do Brasil no feminino, a Fadinha foi a única que se classificou para a final. A competição aconteceu no dia 25 de julho e no dia 28 a skatista desembarcou de volta em Imperatriz, no Maranhão, sua cidade natal. 


 

Comentários

Últimas notícias