Câmara dos Deputados

'PSB vai apoiar a candidatura de Baleia Rossi', diz governador Paulo Câmara

A declaração de Paulo Câmara, vice-presidente do PSB, vai de encontro ao posicionamento dos socialistas pernambucanos Felipe Carreras (PSB) e o prefeito do Recife João Campos (PSB)

Mirella Araújo Luisa Farias
Mirella Araújo
Luisa Farias
Publicado em 26/01/2021 às 17:29
HEUDES REGIS/SEI
ENDOSSO Segundo deputados, governador Paulo Câmara disse a Baleia Rossi que buscaria votos não só da bancada de PE, mas do PSB Nacional - FOTO: HEUDES REGIS/SEI
Leitura:

Vice-presidente nacional do PSB, o governador Paulo Câmara (PSB) reafirmou nesta terça-feira (26) que o partido vai apoiar o candidato à Presidência da Câmara dos Deputados Baleia Rossi (MDB-SP) e demonstrou a sua torcida pelo emedebista na disputa. A declaração veio depois da visita de Baleia ao Palácio do Campo das Princesas para almoço com o governador e deputados pernambucanos, e vai de encontro ao posicionamento dos socialistas pernambucanos Felipe Carreras (PSB) e o prefeito do Recife João Campos (PSB), que renunciou ao mandato de deputado federal para assumir a prefeitura. 

"Recebemos hoje o candidato à Presidência da Câmara, deputado Baleia Rossi junto com vários deputados de Pernambuco e de outros estados brasileiros e satisfeitos com o que o Baleia disse aqui, o compromisso dele com a democracia, com as instituições, com os estados, com municípios, com o federalismo. E o nosso partido, o PSB, vai apoiar a candidatura de Baleia Rossi e esperamos que tenha sucesso agora nessa eleição da Câmara dos Deputados", afirmou o governador, em vídeo publicado nas suas redes sociais. 

>> Ao apoiar Arthur Lira, prefeito do Recife, João Campos, pode ter diálogo facilitado em Brasília

>> Acusado de articular o impeachment de Dilma, Baleia Rossi diz que Eduardo Cunha faz campanha para Arthur Lira

Estiveram presentes no almoço os deputados Tadeu Alencar (PSB), Milton Coelho (PSB), Raul Henry (MDB), Wolney Queiroz (PDT), Renildo Calheiros (PCdoB), Luciano Bivar (PSL) e Carlos Veras (PT).

Mais tarde nesta terça-feira (26), um material enviado pela assessoria do governo estadual traz outra fala do governador com um tom mais institucional sobre o encontro com Baleia, sem mencionar apoios, e afirmando que irá respeitar a decisão das bancadas e lideranças. "Juntamente com a bancada federal pernambucana, e dentro do espírito democrático, ouvimos o que está sendo proposto por ele e reiteramos a importância de uma convivência respeitosa e autônoma entre os Poderes para consolidarmos o nosso projeto de país. Ao mesmo tempo, reafirmamos que iremos respeitar a decisão das nossas bancadas e lideranças, e que eles possam escolher o nome que represente melhor os anseios de nosso povo", completou o governador. 

O PSB lida com um racha interno com relação ao posicionamento na eleição da Presidência da Câmara dos Deputados, que tem como principais candidatos Baleia Rossi (MDB), que tem apoio dos partidos da oposição e defende a independência da Casa, e Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão que conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No início de dezembro, o partido aprovou um indicativo de apoio à candidatura de Arthur Lira, com o apoio de 18 dos 31 deputados socialistas. Três dias depois, o Diretório Nacional do PSB emitiu uma recomendação para que os parlamentares do partido não votassem em nenhum candidato apoiado pelo governo Bolsonaro. 

>> Oposição fecha apoio à candidatura de Baleia Rossi para presidência da Câmara

Em 18 de dezembro, o líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon, afirmou que tinha assinatura da maioria da bancada para apoiar a Baleia Rossi, apesar de 15 parlamentares divulgaram questionando esse posicionamento e cobrando a divulgação da lista. Molon e os outros líderes dos partidos de oposição - Rede, PCdoB, PDT e PT - oficializaram o apoio do bloco ao emedebista. 

Aposta em dissidentes

Antes de entrar para participar do almoço com o governador e deputados pernambucanos, Baleia Rossi disse contabilizar entre 36 a 40 votos de parlamentares de partidos que apoiam oficialmente o seu principal adversário na disputa, Arthur Lira (PP-AL). 

>> Baleia Rossi diz contar com '36 a 40 votos' de dissidentes do bloco de Arthur Lira 

"Nós contabilizamos de 36 a 40 votos de parlamentares que estão no bloco do nosso adversário, mas entendem que a nossa candidatura representa a defesa da democracia e aquilo que eles querem para a Câmara", afirmou o emedebista, que veio a Recife acompanhado do líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon, e os deputados federais Enrico Misasi (PV-SP) e Jandira Fegahli (PCdoB-RJ).

>> Candidato a presidente da Câmara, Baleia vem a Pernambuco na reta final para conter perda de votos para Lira

Baleia reúne apoio de 11 partidos, incluindo os da oposição, que somam 236 parlamentares: PT, MDB, PSDB, PSB, DEM, PDT, Solidariedade, PCdoB, Cidadania, PV e Rede. Já Lira, líder do Centrão, tem nas suas hostes também 11 legendas. São elas PSL, PL, PP, PSD, Republicanos, Pros, PTB, PSC, Podemos, Avante e Patriota, mas que somam um número maior, de 259 deputados.

O emedebista não fez uma estimativa em números das dissidências no sentido contrário, ou seja, de deputados de partidos que compõem o seu bloco e devem votar em Arthur Lira. É o caso do PSB, que aprovou um indicativo de apoio à Baleia Rossi, apresentado pelo líder Alessandro Molon (PSB-), que é questionado por socialistas que já declararam apoio à Lira e tem trabalhado pela sua candidatura, a exemplo de Felipe Carreras (PSB).

ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) - FOTO:ALUÍSIO MOREIRA/SEI

Comentários

Últimas notícias