EXIGÊNCIAS DEMAIS

Diretor da Globo, Ricardo Waddington abre o jogo sobre exigências feitas por Camila Queiroz

Além de não concordar com a extensão do prazo de gravação e pedir alteração no final previsto pelo autor para a personagem Angel e exigiu um compromisso formal de que estaria na terceira temporada da novela

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 26/11/2021 às 19:42
Divulgação
Camila Queiroz - FOTO: Divulgação
Leitura:

Em entrevista ao site F5, do jornal Folha de São Paulo, o diretor de entretenimento da TV Globo, Ricardo Waddington, criticou a maneira que a atriz Camila Queiroz fez exigências à emissora para continuar como parte do elenco de “Verdades Secretas 2”. Segundo o diretor, as exigências feitas pela atriz e sua equipe eram coisas que nunca tinha visto outro ator fazer, nem mesmo nomes como Tony Ramos e Fernanda Montenegro.

Waddington explicou que o encerramento da participação de Camila Queiroz na novela aconteceu porque a Globo pediu uma extensão de sete dias para concluir a gravação da trama, que tinha tido alguns atrasos no calendário devido a pandemia.

“Independentemente do que aconteceu na relação contratual de Camila conosco, o que motivou sua saída da emissora foram as exigências que ela fez para cumprir uma extensão de apenas sete diárias. Todo o resto do elenco concordou em fazer. Não teve uma única pessoa que dissesse ‘ah, não, não vou fazer sete diárias’. Ela queria alterar o desfecho da Angel [personagem de Verdades Secretas 2]. O Tony Ramos não pode fazer isto, a Fernanda Montenegro não pode fazer isto”, disse Waddington.

Terceira temporada de “Verdades Secretas”

Além de não concordar com a extensão do prazo de gravação e pedir alteração no final previsto pelo autor  de “Verdades Secretas 2”, Walcyr Carrasco, para a personagem Angel e exigiu um compromisso formal de que estaria na terceira temporada da novela.

Ricardo Waddington é atualmente diretor de entretenimento dos Estúdios Globo e uma de suas funções é a contratação dos artistas para a casa, incluindo atores, diretores, roteiristas e apresentadores. Desde o fim de 2020, Waddington encabeça as mudanças que têm ocorrido na emissora, incluindo a substituição de contratos a longo prazo por acordos por obra, ocasionando “demissões” de nomes consagrados como Camila Pitanga e Lázaro Ramos.

Segundo o diretor, Camila também estava visando uma participação na terceira temporada da novela e queria ter controle sobre a campanha publicitária da temporada. “A campanha publicitária não é de responsabilidade dos Estúdios Globo. Nem eu tenho como garantir nada para ela. A campanha obedece a uma lógica de marketing, e temos especialistas que estabelecem essa lógica. Eu tenho 39 anos de Globo, 39 anos que eu trabalho com elencos, e nunca havia visto nada parecido”, concluiu Ricardo.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias