REVIVAL

Relembre a trajetória de Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte e as novidades que as aguardam no spin-off de 'Sex And The City'

"Sex And The City" foi uma das séries mais emblemáticas do final da década de 1990 e começo dos anos 2000, se tornando um marco na televisão norte-americana

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 09/12/2021 às 18:58 | Atualizado em 21/12/2021 às 15:45
Divulgação/HBO
"Sex and The City": Samantha, Miranda, Carrie e Charlotte são as personagens principais - FOTO: Divulgação/HBO
Leitura:

A franquia “Sex And The City” finalmente ganhou o spin-off super aguardado pelos fãs nesta quinta-feira: "And Just Like That". Com 10 episódios, a minissérie retorna com três das quatro principais personagens da série original, Carrie (Sarah Jessica Parker), Miranda (Cynthia Nixon) e Charlotte (Kristin Davis), cerca de 20 anos depois encarando questões como envelhecimento e sexualidade, novos romances, tragédias pessoais e novas questões sociais.

Sucesso durante sua exibição entre 1998 e 2004, “Sex And The City” foi uma das séries mais emblemáticas da época, criando um marco na televisão norte-americana de produções que passaram a encarar as mulheres como personagens complexas, com nuances e capazes de discutir abertamente sobre temas como sexualidade e mercado de trabalho. Na esteira dos moldes inaugurados por “Sex And The City”, outras produções mais recentes tentaram trazer atualizações para as temáticas, como “Girls” (2012 - 2017) e “The Bold Type” (2017).

And Just Like That” aparece, então, como uma forma de modernizar e nos atualizar sobre a história das amadas personagens dos anos 1990 e 2000. Ao trazer temas modernos para as personagens agora cinquentonas, como discussões sobre gênero e sexualidade e introduzir novos personagens que promovem um embate entre gerações e incluem pautas de diversidade, o spin-off tenta também fazer uma espécie de mea culpa às críticas de que teria "envelhecido mal” e ser “branca demais”.

Ainda, a série retoma situações que aconteceram durante os quase vinte anos que não vimos na vida das amigas, como o motivo pelo sumiço de Samantha (Kim Cattrall), a quarta amiga que completava as personagens principais do original, e a vida pós-pandemia de Covid-19.

O blog Social1 preparou um guia prático para relembrarmos quem é quem e o que faz na série para se preparar para a maratona de “And Just Like That”:

Carrie Bradshaw

Carrie Bradshaw é a protagonista da franquia "Sex and the City”, interpretada por Sarah Jessica Parker. Na série, Carrie é uma colunista vivendo em Nova York e escreve na sua coluna semanal “Sex and the City”. O texto da coluna é o fio condutor de cada episódio da série, sempre focado nas aventuras sexuais dela e seus amigos próximos na cidade, trazendo reflexões sobre relacionamentos.

A personalidade de Carrie é expansiva e ligada às tendências. Conhecida pela sua paixão por itens de luxo, especialmente os sapatos, Carrie é uma fashionista admirada pelas amigas, mas que em diversas ocasiões acaba se atrapalhando com as finanças nessa sua empreitada de comprar artigos de luxo mesmo sendo uma escritora que tem uma renda moderada. Isto, até a quinta temporada da série, quando ela recebe uma oferta de publicar seu livro com os textos da coluna que escreve.

Em relação à sua vida amorosa, Mr. Big (Chris Norton), é o principal interesse amoroso de Carrie, introduzido já no primeiro episódio da série. Apesar de uma vida romântica agitada, Mr. Big aparece na história de Carrie como um contraste recorrente em relação aos outros homens com quem ela se relaciona e evidencia sua paixão por ele. O relacionamento dos dois é conturbado, mas no final da série eles chegam ao grande final feliz para ambos. Em “And Just Like That”, Carrie continua casada e super apaixonada por Big, apesar de uma grande reviravolta no final do primeiro episódio que afeta o relacionamento de maneira irreversível.

Miranda Hobbes

Miranda Hobbes é uma advogada interpretada pela atriz Cynthia Nixon, retratada como uma mulher de opiniões fortes e até mesmo cínicas sobre relacionamentos. Além de ser a voz da razão do grupo de amigas, Miranda também é mostrada como uma pessoa extremamente viciada no seu trabalho como advogada, sem tempo para as mesmas “frivolidades” que suas colegas, como se preocupar demais com aparência ou com relacionamentos. No spin-off, Miranda retorna com os objetivos ambiciosos para sua carreira, agora querendo se tornar uma advogada de direitos humanos.

A imagem de desconfiada em relação aos homens é atenuada no decorrer da série, principalmente depois que ela passa a se relacionar com Steve Brady, seu interesse amoroso principal, e posteriormente engravida do mesmo. Steve e Miranda acabam se casando e as questões da vida conjugal são temas tratados nos filmes “Sex And The City: O filme” e “Sex And The City 2”.

Samantha Jones

Vivida por Kim Cattrall, Samantha é a amiga mais velha do grupo, uma profissional de relações públicas altamente orgulhosa e confiante. Ainda, Samantha é, das quatro amigas, a que mais fala abertamente sobre suas aventuras sexuais, sendo esse um dos temas mais frequentes da personagem. Samantha é retratada na série como impetuosa e direta, super protetora com seus amigos e sem medo de encarar as situações de frente. Na última temporada da série original, Samantha é diagnosticada com câncer de mama e, seguindo sua personalidade e instintividade, enfrenta a doença e o tratamento com bom humor, se divertindo com as perucas e novos acessórios, depois de perder o cabelo durante a quimioterapia.

A vida amorosa de Samantha está sempre em pauta, com a personagem se relacionando com vários homens na série. Raramente Samantha sai com o mesmo homem mais de uma ou duas vezes, porém ao longo dos anos a personagem passa por alguns relacionamentos mais sérios e longos, como com Jerry “Smith” Jerrod (Jason Lewis), um jovem garçom aspirante a ator que Samantha leva para casa em mais uma de suas noitadas. Aparentemente apenas mais uma conquista dela, o personagem acaba se tornando muito importante para Samantha, que passa a usar suas habilidades e contatos como relações públicas para ajuda em sua carreira de modelo e ator. Ao final da série, Samantha e Jerry estão namorando e morando juntos, com ele ajudando-a no seu período com câncer, porém no primeiro filme da franquia, Samantha percebe não “nasceu para” a monogamia e que seu relacionamento consigo mesma foi prejudicado ao se dedicar inteiramente ao namoro com Jerry. Os dois continuam amigos no segundo filme da franquia.

A personagem Samantha não retorna para o revival “And Just Like That”. Para saber o que o roteirista da série falou sobre assunto clique aqui.

Charlotte York

Charlotte York, vivida por Kristin Davis, é uma negociante de arte, sendo a mais conservadora do grupo de amigas. Charlotte é mostrada como super emotiva e que ainda acredita em ideais românticos, sendo muitas vezes repreendida pelas amigas por suas atitudes “tradicionais” em relação ao sexo e namoro. Vista por alguns como a mais ingênua dos quatro personagens, muitas vezes mostrando sinais de crença na noção antiquada de "o amor conquista tudo", ela ganha o apelido de "Park Avenue Pollyanna" em narrações da série. Apesar do seu otimismo, Charlotte se torna também bastante ansiosa para que tudo dê certo. Ela também possui uma personalidade protetiva e de apoiadora em relação aos amigos, sempre "presente" para eles.

Charlotte desiste da carreira após seu primeiro casamento com Trey McDougal, de quem logo se divorcia por diferenças irreconciliáveis sobre filhos e a relação de dependência com sua mãe, além de uma vida sexual incompatível. Posteriormente, Charlotte se casa com Harry Goldenblatt (Evan Handler), se convertendo ao judaísmo. Ao final da série, o casal adota uma menina, Lily, e no primeiro filme da franquia eles já estão com uma segunda filha, Rose.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias