Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Justiça

'CBF tem que tomar uma posição', cobra presidente do Atlético-GO sobre caso Pedro Henrique, do Sport

Tá todo mundo caladinho, não estou entendendo isso", disse o presidente do Dragão

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 07/10/2021 às 11:33
Notícia
Bruno Corsino/ACG
Adson Batista, presidente do Atlético-GO - FOTO: Bruno Corsino/ACG
Leitura:

Após duas vitórias seguidas, o Sport alcançou 23 pontos na tabela e se aproximou dos clubes fora da zona da degola. A boa fase do Leão nessas rodadas tem despertado a atenção de outros clubes da Série A.

>>> Sport 3x1 Juventude: ouça os gols da vitória do rubro-negro pelo Brasileirão na voz de Aroldo Costa

Na noite dessa quarta, o presidente do Atlético-GO, Adson Batista, destacou a competitividade do Brasileirão e cobrou uma resposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre o caso Pedro Henrique, zagueiro rubro-negro envolvido em um possível caso de escalação irregular. 

"O Sport Recife que todo mundo falou que estava rebaixado, hoje já está na briga, ganhou duas seguidas. O Campeonato é muito difícil. Espero que o Regulamento seja respeitado. Se teve irregularidade do Sport, a CBF tem que tomar uma posição. Tá todo mundo caladinho, não estou entendendo isso", cobrou o mandatário do Dragão.

O imbróglio pode causar a perda de pontos para o clube pernambucano.

Relembre o caso

Antes de vir para o clube pernambucano, em agosto, o zagueiro havia disputado cinco jogos pelo Internacional, contra Fortaleza, América-MG, Palmeiras, Corinthians e São Paulo. Além disso, ele foi punido com cartão amarelo mesmo estando no banco de reservas em outros dois confrontos - Juventude e Flamengo, tendo participado, portanto, de sete confrontos. O limite para transferências entre clubes da mesma divisão é de seis partidas.

O Regulamento Geral de Competições preceitua que o fato de o jogador ter sido punido, mesmo no banco de reservas, caracteriza participação no jogo. Já o Regulamento Específico do Brasileiro define atuação apenas com a entrada em campo ao longo da partida. A definição do caso deve ocorrer na Justiça Desportiva nas próximas semanas.

Siga o Blog do Torcedor no Facebook, no Instagram e no Twitter

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias