EXCLUSIVO

Paulo Câmara nomeia ex-diretor de presídio, investigado pelo MP, para a SDS

Nomeado pelo Governador de Pernambuco é ex-diretor do Creed e investigado pelo MP e Corregedoria da própria SDS

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 01/02/2022 às 8:08 | Atualizado em 02/02/2022 às 11:13
ALUISIO MOREIRA/SEI
"Não há condições sanitárias para que seja realizada qualquer tipo de festividade, no período de Carnaval, em Pernambuco", disse o governador Paulo Câmara - FOTO: ALUISIO MOREIRA/SEI
Leitura:

O governador Paulo Câmara (PSB) nomeou José Quintino Guimarães Neto para o cargo comissionado de Secretário de Gabinete da Secretaria de Defesa Social. Em outubro último, o colunista Raphael Guerra, do Ronda JC, revelou que o tenente-coronel foi alvo de investigação do Ministério Público e da Corregedoria da SDS.

A nomeação de José Quintino foi publicada na última sexta (28), no Diário Oficial, e passa a valer a partir desta terça-feira, 1 de fevereiro. Ele é ex-diretor do Centro de Reeducação da Polícia Militar de Pernambuco (Creed), localizado em Abreu e Lima, no Grande Recife. O tenente coronel foi lotado na na Gerência Geral de Articulação, Integração Institucional e Comunitária.

De acordo com a publicação da coluna Ronda JC, o tenente-coronel foi denunciado por assédio moral, ameaças de transferência de servidores e pressão por pagamento de cotas para reformas estruturais de alojamentos dos policiais.

Procurada pela reportagem, a SDS se pronunciou. "Enquanto as denúncias estão sendo investigadas pela Corregedoria, o militar exercerá o cargo em uma das gerências gerais da secretaria. Importante ressaltar que os procedimentos apuratórios são conduzidos com isenção e dentro dos parâmetros legais, assegurando-se a ampla defesa e o contraditório", disse a secretaria.

OAB-PE/DIVULGAÇÃO
DETENÇÃO PM vai responder disciplinamento pelo ocorrido, na sexta - OAB-PE/DIVULGAÇÃO

As primeiras denúncias sobre o suposto comportamento de José Quintino chegaram à ouvidoria da SDS há quase dois anos. Uma advogada que acompanha o caso cita a existência de mais de dez denúncias contra o ex-diretor do Creed.

Comentários

Últimas notícias