MPF

Cláudio Castro pode ter mandado CASSADO por escândalos no Ceperj e na Uerj

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio também pediu que a chapa de Cláudio Casto e Thiago Pampolha se tornasse inelegível

Imagem do autor
Cadastrado por

Eduarda Melo

Publicado em 15/12/2022 às 9:45 | Atualizado em 15/12/2022 às 9:48
Notícia
X

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro solicitou, na última quarta-feira (14) a cassação da chapa do governador Cláudio Castro (PL), reeleito no primeiro turno das eleições deste ano.

Castro é acusado de abuso de poder econômico e político, além de conduta vedada a agenda público no escândalo envolvendo contratações secretas em ano eleitoral para a Fundação Centro Estadual de Estatística, Pesquisa e Formação de Servidores Públicos do Rio (Ceperj).

Programas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) também foram alvos de contratações secretas em ano eleitoral.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio também pediu que a chapa de Cláudio Casto e Thiago Pampolha se tornasse inelegível.

A assessoria da chapa disse que "vai comprovar a conduta idônea" e que tanto Cláudio como Thiago estão "seguros que todos os pontos levantados serão respondidos".

O Ministério Público Federal pediu também a inelegibilidade e cassação do deputado eleito Rodrigo Bacellar (PL) e de mais nove pessoas. Cinco são secretários ou ex-secretários de Casto.

Becellar disse que vai comprovar sua "integridade no exercício da função pública".

O pedido da Procuradoria, porém, não vai impedir que o governador eleito seja diplomado na sexta-feira (16).

"A denúncia do Ceperj foi mais de três horas e quarenta minutos na imprensa, às vésperas das eleições. Não consigo ver vantagem eleitoral, que a procuradora eleitoral achou. Estamos tranquilos em relação a isso. Zero críticas em relação ao MPE, mas isso acontece a poucos dias da diplomação", disse Castro à imprensa, na última quarta-feira (14).

BOLSONARO será SENADOR VITALÍCIO? Veja fala de PACHECO

Tags

Autor