publicidade
01
set

Primeira sinagoga das Américas abre temporada de curso sobre a cultura judaica

01 / set
Publicado por Leonardo Spinelli às 16:44

O Museu Sinagoga Kahal Zur Israel está ampliando suas funções na difusão da cultura judaica. Foto: Arnaldo Carvalho / JC Imagem

O Museu Sinagoga Kahal Zur Israel está ampliando suas funções na difusão da cultura judaica. Restaurada em 2001 como museu e centro de cultura, a primeira sinagoga das Américas vai passar a realizar aulas com o intuito de difundir conhecimento da milenar história dos judeus, a exemplo do Curso de Cultura Judaica que terá início no próximo dia 5, sendo realizado em todas as terças-feiras de setembro.

“O curso é aberto à comunidade em geral, para estudantes, professores, e também para a comunidade judaica”, salienta o professor de história judaica Jáder Tachlitsky, responsável pelo conteúdo e apresentação do curso. Ele é formado em economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), é coordenador de Comunicação da Federação Israelita de Pernambuco, além de coordenar a área de estudos judaicos do Colégio Israelita Moysés Chvarts, entre outras atribuições.

“A gente tem um objetivo mais amplo para o espaço da sinagoga. Restaurada como museu e centro cultura, uma de suas funções é difundir conhecimento. A gente ja trabalha visitas do público e escolas e agora estamos indo por esse caminho da cultura judaica. O curso vai dar uma geral em toda a história milenar de Israel”, adianta o professor.

O curso vai dar uma geral em toda a história milenar de Israel”

professor Jáder Tachlitsky

A nova fase da primeira sinagoga das Américas coincide com o aniversário de 70 anos de Israel. Em 1947 a Organização das Nações Unidas (ONU) tomou a decisão de partilhar a Palestina em dois estados, ainda na Era do mandato britânico, que retirou suas tropas da região para que meses depois, em 14 de maio de 1948 fosse proclamado o Estado israelense. Sem a aceitação da Palestina e dos países Árabes, a guerra foi declarada.

A cada terça-feira, em duas horas de explanação, Tachlitsky vai percorrer a história do povo de Israel desde os seus primórdios com Abraão, até chegar ao conflito palestino-israelense. “No primeiro módulo vamos falar sobre o vínculo do povo israelita com o território. A formação do antigo Israel e os diversos impérios que o dominaram. Na segunda aula a gente trabalha o período romano, o fim do antigo Israel e a dispersão pelo mundo. Abordaremos os últimos 2000 anos com o que aconteceu naquele território: romanos, bizantinos, turcos árabes.”

“Depois a gente trabalha o surgimento do sionismo (que pregou o retorno dos judeus à sua terra de origem por causa do antissemitismo) e como se deu as ondas judaicas para a então Palestina, as origens do conflito árabe-judeu e a criação do Estado de Israel. Na última aula vamos abordar o Israel moderno e tudo o que o País conquistou na educação, tecnologia. Vamos fazer um passeio pelas cidades e geografia física e humana, os grandes líderes e o contexto atual de Israel e as perspectivas para o futuro”, resumiu.

O curso é uma ótima oportunidade para conhecer a versão judaica do conflito territorial no Oriente Médio e funcionará, até, para dar uma injeção de otimismo para aqueles que duvidam que a paz possa reinar um dia naquela que é a Terra Santa para as três maiores religiões monoteístas. Todas, aliás, descendentes de Abraão.”Estivemos na Segunda Guerra, terrível, mas tudo evoluiu para a cooperação e convivência pacífica. A comunidade europeia hoje está passando por turbulências, mas o fato é que no Período da Segunda Guerra, ninguém poderia imaginar tudo isso”, diz, esperançoso, Tachlitsky.

Mais informações no Facebook do Centro Israelita de Pernambuco.

SERVIÇO:
Cursos de Cultura Judaica – Israel Ontem e Hoje, Uma pequena-grande Nação – história, realidade, perspectivas e desafios. Todas as terças de setembro, 05, 12, 19 e 26. Sinagoga Kahal Zur Israel, Rua do Bom Jesus, 197, Recife Antigo. R$ 160, das 19h às 21h.


Veja também