xô sedentarismo

Excesso de peso atrapalha os exercícios físicos? Veja como driblar as dificuldades

A cada 1 kg eliminado, a pessoa deixa de colocar 4 kg sobre os joelhos por passo dado

Marília Banholzer
Cadastrado por
Marília Banholzer
Publicado em 11/07/2021 às 7:00
BANCO DE IMAGEM/FREEPIK
Exercícios de força são importantes aliados na perda de peso - FOTO: BANCO DE IMAGEM/FREEPIK
Leitura:

É um ciclo. Para perder peso é preciso sair do sedentarismo. O problema é que nesse processo, as pessoas que estão com mais excesso de peso sofrem com dores, muitas vezes articulares, ao iniciar a prática esportiva. Desconfortáveis com as dores, param de se exercitar e o ciclo se quebra. Mas existem dicas para fugir dessas armadilhas e fugir da vida sedentária.

A ortopedista Renata Leal, diretora médica do Hospital de Fraturas, comenta que estudos mostram que mesmo simples caminhadas podem causar dores para quem tem sobrepeso. A dores afetam 32% das pessoas com IMC entre 25 e 40 e geralmente são relatados incômodos na parte inferior (joelho, tornozelo, por exemplo) do corpo e nas costas (lombalgias).

Então, para evitá-las, é preciso começar aos poucos... e longe dos exercícios que promovam impacto. O ideal é fazer exercício aeróbico 5 vezes por semana, por no mínimo 30 minutos. Essa é, inclusive, uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Assim, segundo Renata Leal, o correto para evitar dores seria começar com exercícios na água, poucas vezes por semana e depois ir aumentando a frequência. Em seguida, um boa proposta seriam os exercícios aeróbicos de baixo impacto, como caminhadas, bicicleta, ioga ou pilates, e os de força com carga progressiva, a exemplo da musculação, para garantir o fortalecimento muscular. "Corrida, jump, crossfit são alguns desaconselhados para primeiro momento no caso dos pacientes obesos", alerta Renata Leal.

DIVULGAÇÃO/SESC PERNAMBUCO
Exercício na água são bons pontapés para quem quer fazer exercício e fugir das dores nas articulações - DIVULGAÇÃO/SESC PERNAMBUCO

A ortopedista lembra, inclusive, da necessidade de passar por uma avaliação física e médica antes de iniciar as práticas de exercícios. "Como apresentam maior riscos de eventos cardiovasculares (Infarto, AVC), os obesos devem passar por consulta médica antes de iniciar o programa de treino", reforça.

Outro alerta da especialista é para quem sofre com dores crônicas, como artrites, artroses, tendinopatias, entre outras. Para esses casos, ideal é tratar a dor antes de começar a praticar exercícios. "Não existe exercício com dor. Não é proveitosa nem prazerosa uma atividade nessas condições. Mas antes de desistir, eu indico baixar a carga, trocar a forma de trabalhar aquele músculo. Só depois, se o incômodo persistir, suspende a prática para tratar e depois retomar", observa a médica.

Outra dica é: se interromper o programa por mais de duas semanas nunca retome do ponto que parou. O corpo precisa que você o reestimule ao esforço gradativamente, portanto pegue mais leve nos retornos.

A boa notícia, de acordo com especialistas, é que os obesos mórbidos tendem a perder peso mais rapidamente, porque têm mais gordura acumulada. Mas um obeso leve, com índice de massa corporal (IMC) em torno de 30, pode perder, de forma saudável, de 2 a 2,5 kg por mês. "Há um estudo, inclusive, que diz que a cada 1 kg eliminado, a pessoa deixa de colocar 4 kg sobre os joelhos por passo dado. Acho essa informação relevante para quem está buscando perder peso e sofre com dores articulares", resume a ortopedista Renata Leal.

DIVULGAÇÃO/SESC PERNAMBUCO
Exercício na água são bons pontapés para quem quer fazer exercício e fugir das dores nas articulações - FOTO:DIVULGAÇÃO/SESC PERNAMBUCO

Comentários

Últimas notícias