degradação

João Campos aponta moradia como solução para perda de importância do centro histórico do Recife

Problemas do bairro do Recife foram um dos temas da entrevista

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 22/12/2021 às 19:15 | Atualizado em 22/12/2021 às 20:28
Divulgação/Prefeitura do Recife
João Campos (PSB), prefeito do Recife - FOTO: Divulgação/Prefeitura do Recife
Leitura:

Em entrevista ao sistema SJCC, com participação do blog de Jamildo, nesta quarta-feira, o prefeito do Recife, João Campos, foi questionado a explicar porque as gestões do PSB somente agora terem focado o centro do Recife, inclusive com a criação de uma espécie de subprefeitura exclusiva para o bairro.

De início, João Campos disse que havia um processo de transição global e muito forte no Brasil que atingiam áreas históricas em várias cidades, com pera de comércio, lazer, transporte e integração, em um processo de descentralização das atividades.

"O tema do centro do Recife era um dos mais presentes e ai eu firmei um compromisso de fazer uma gestão centralizada, fazer todo o cuidado do centro e colocar em uma secretaria específica", disse.

"O centro é tão relevante que vale a pena centralizar tudo, ter algo novo, que não existia. Começamos este projeto com uma parte tributária, com impostos zerados, para quem investir. Nesta terça-feira, assinamos um contrato com a Caixa Econômica. Vamos pegar terrenos e imóveis da União, uma construtora realiza a obra e a PCR paga parte do aluguel do locatário', afirmou.

"Estamos fazendo tudo para trazer moradia para o centro, negociando com investidores, temos projetos já licenciados e aprovados"

"Quando tivermos andando em paralelo a zeladoria e os planos para os 30 anos a frente, vocês vão ver como isto vai revolucionar".

"Nos estamos aqui reafirmando é o nosso compromisso com o centro, em ativar as áreas históricas. Agora, é fato que todos os centros históricos estão passando por isto, com problemas. O Brasil errou muito, colocando as pessoas para longe do centro. Temos que clocar a moradia perto do Recife. Eu reconheço que temos muito o que fazer pelo centro. daqui a quatro anos, vamos ter um divisor de águas", afirmou, em outro trecho.

Comentários

Últimas notícias