Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Diferenças

Fábio e Tomate. Trato com goleiros escancara momentos de Cruzeiro e Atlético

Raposa dispensou o ídolo e Atlético demonstrou solidariedade com revelação da Copinha

Victor Peixoto
Victor Peixoto
Publicado em 06/01/2022 às 9:56 | Atualizado em 06/01/2022 às 22:20
MONTAGEM / REPRODUÇÃO / INSTAGRAM
Cruzeiro dispensa Fábio e Atlético dá chance a goleiro de time do Acre - FOTO: MONTAGEM / REPRODUÇÃO / INSTAGRAM
Leitura:

Que Atlético Mineiro e Cruzeiro vivem momentos bastante distintos não é novidade para ninguém. O primeiro tem um dos melhores elencos do País e é o atual campeão brasileiro e da Copa do Brasil, ao passo que o segundo amarga o segundo ano consecutivo na Série B e busca uma reformulação completa em sua gestão.

Tomate, goleiro destaque da Copinha, ganha "moral" no Jornal Nacional; entenda

> Emoção do goleiro Tomate na Copinha comove Atlético-MG; veja o convite feito pelo Galo

Mas, dois episódios ocorridos nesta quarta-feira (5), que envolveram goleiros, escancararam ainda mais a diferença entre os clubes. 

> De Fábio a Luxemburgo, Ronaldo Fenômeno coleciona polêmicas no início da gestão no Cruzeiro; veja o resumo

Para começo de conversa, quero deixar claro que não faço aqui nenhum juízo de valor direto sobre as condutas das gestões e a forma como conduzem os respectivos clubes. Afinal, como já dito, as circunstâncias vividas são diferentes e, determinadas ações muitas vezes são tomadas com base em algo que não diz respeito ao desejo pessoal de quem toma as decisões, mas sim a uma necessidade administrativa.

> Novo astro? Após chorar na Copinha, Tomate ganha 300 mil seguidores no Instagram, além de chance no Galo

> Existe isso? Em 2020, Jorge Jesus disse "não" ao Atlético-MG por querer "time que jogasse por título"

Mas, o fato é que no mesmo dia em que o Cruzeiro dispensou Fábio, um ídolo que defendia o clube há 17 anos, com contrato renovado e às vésperas de completar 1000 jogos pelo clube, o Atlético Mineiro mostrou compaixão e solidariedade ao jovem goleiro Tomate, do Andirá, do Acre, adversário do Galo na Copinha.

O motivo da saída de Fábio é claro e objetivo, economia. A Raposa tem dívida estimada em R$ 1 bilhão e, disputando a Série B e com pouco prestígio no mercado, as receitas do clube ficam abaixo do tamanho e tradição que lhe competem, o que dificulta montar, de imediato, um time competitivo até mesmo para conseguir o acesso. Com a nova gestão de Ronaldo Fenômeno, o clube definiu uma folha salarial de R$ 600 mil e revisou vários contratos e dispensou vários jogadores e até o treinador Vanderlei Luxemburgo e o diretor de futebol Alexandre Mattos.

As medidas se mostram uma filosofia e um entendimento da nova gestão, não sendo, ao que tudo indica, nenhuma das decisões tomadas por motivos pessoais ou referentes a um ou outro jogador / funcionário do clube, sendo aplicadas a "qualquer um".

O problema está, no óbvio fato de que Fábio não é qualquer um. Foram 17 anos de clube, 12 títulos, incluindo dois brasileiros e três Copa do Brasil, 34 pênaltis defendidos e o status de maior goleiro da história do clube. Qualquer decisão que o colocasse fora do clube seria desagradável e polêmica, mas, o entendimento foi de que não havia mais espaço para Fábio no clube, tendo sido, segundo o próprio jogador, lhe oferecido apenas três meses de contrato e lhe negada a permanência até o fim da temporada mesmo com redução salarial.

> Torcida do Cruzeiro faz protestos após goleiro Fábio ser dispensado do clube; veja vídeo 

> Dispensado do Cruzeiro, Fábio entra na mira de gigante da Série A

Em suas redes, sociais, Fábio se mostrou bastante chateado com a nova gestão, sobretudo com o novo diretor de futebol Paulo André.

"Me disseram que qualquer outro cenário estava inviabilizado e que eu não faço parte do planejamento desportivo para 2022. Na reunião estavam presentes o diretor executivo Pedro Martins e Gabriel Lima representando a nova gestão. Paulo André, que estava na sala ao lado, não teve sequer a consideração de me cumprimentar, sendo ele um ex-companheiro de clube", disse em nota.

Já o Atlético Mineiro se mostrou solidário com o jovem goleiro Tomate, do Andirá, do Acre. Durante o confronto entre as equipes pela Copa São Paulo de Futebol Júnior, Tomate vinha sendo o principal nome da partida, se destacando por defesas e intervenções que garantiam o 0 x 0 no placar e um ponto importante para o time acreano, que havia sido goleado por 5 x 0 pelo Linense na estreia.

> Por que Fábio saiu do Cruzeiro?

Mas, tudo mudou quando, na metade do Segundo Tempo, foi marcado um pênalti para o Atlético. No momento em que poderia se consagrar ainda mais, Tomate foi sacado do time e substituído pelo goleiro Carlos, de apenas 15 anos, que não conseguiu pegar o pênalti e impedir a vitória por 1 x 0 do Galo.

Ao se dirigir ao banco de reservas, Tomate não conseguiu segurar a emoção e chorou copiosamente, sendo flagrado pelas câmeras da transmissão do SporTV, que captou as imagens que viralizaram na internet e comoveu, além de torcedores espalhados pelo País, o próprio Atlético Mineiro. Que ofereceu ao jogador um período de testes no clube.

Todo o ocorrido fez com que Tomate ultrapassasse, até o momento desta publicação, a marca de 300 mil seguidores no Instagram, o que emocionou ainda mais o jovem goleiro, que publicou um agradecimento na rede social.

Em resumo, hoje o Cruzeiro se vê "obrigado" a dispensar um de seus maiores ídolos da história por não ter margem de erro quase alguma para contornar a grave crise que vive. Já o Atlético, muito mais que por esse episódio, demonstra que pode se dar ao "luxo" de realizar testes e arriscar muito mais.

Comentários

Últimas notícias