Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

COPA DO NORDESTE

Copa do Nordeste 2022: Quem são os maiores campeões da Copa dos Clássicos? Confira

Bahia e Vitória são os maiores campeões com quatro títulos cada

Vinícius Veloso
Vinícius Veloso
Publicado em 21/01/2022 às 7:03
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS EM PE Náutico e Sport protagonizam o mais tradicional confronto do Nordeste, com mais de um século de história - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

A Copa do Nordeste 2022 começa neste sábado (22) e, como já é do nosso conhecimento, ela nos reserva muito equilíbrio e emoções. Levantar a orelhuda, como é conhecida a taça do regional, é o maior dos sentimentos para jogadores, técnicos e torcida. Porém, não são todas as equipes que puderam viver essa glória. Em 18 edições da Copa dos Clássicos, nove times diferentes foram campeões. A dupla Ba-Vi é quem domina, com quatro títulos para cada lado. O Tricolor de Aço, por sinal, é o atual campeão e a equipe vem em busca do penta em 2022.

>> TV Jornal entra em campo para a maior cobertura da Copa dos Clássicos

>> Copa do Nordeste 2022: siga as notícias em tempo real da Copa dos Clássicos

No entanto, enquanto o Bahia é o atual detentor do título do torneio, o Vitória não sabe o que é levantar o troféu há 10 anos. A última conquista ocorreu em 2010, quando foi tetracampeão. Nesta temporada, o Leão da Barra nem conseguiu a classificação para a disputa da fase de grupos - foi eliminado pelo Botafogo, da Paraíba, ainda na fase preliminar da competição. Outros dois campeões que não estão classificados para a fase final são América-RN e Santa Cruz, também eliminados na etapa de mata-mata. Cada um deles tem uma conquista - 1998 e 2015, respectivamente.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Jael comemorando gol da vitória pelo Ceará - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Vitória e Bahia são seguidos pelo Sport - campeão da primeira edição, em 1994 -, com três conquistas. Assim como o xará de cores da Bahia, o Leão de Pernambuco também não levanta a taça faz algum tempo. A última vez foi em 2014 - também foi campeão em 2000. Os rubro-negros são seguidos no ranking pelo Ceará, campeão em 2015 e em 2020. O Vozão busca o tri na edição atual.

>> Copa do Nordeste: confira os jogos que serão transmitidos pela TV Jornal/SBT

Já o grande favorito Fortaleza, que nesta temporada disputa a Copa Libertadores da América, tem apenas uma orelhuda (2019). Ainda assim, é uma equipe a ser temida pelos adversário dado o forte investimento financeiro e bom trabalho do técnico argentino, Juan Pablo Vojvoda.

Desbancar o Leão do Pici não será tarefa fácil. Ainda assim, não será impossível. Basta tomar a edição do ano passado, quando Ceará e Bahia fizeram uma disputa emocionante na grande decisão. No jogo de ida, o Alvinegro foi até Pituaçu e, em um jogo marcado por expulsões para os dois lados, levou a melhor com um gol de Jael aos 48 minutos do segundo tempo, garantindo uma enorme vantagem para o jogo da volta, que seria em seus domínios.

No Castelão, o Ceará defendia a sua invencibilidade, que foi a maior da história da Copa do Nordeste com 23 jogos. Porém, a festa ficou para o outro lado. Após um primeiro tempo sem gols, o Tricolor Aço abriu o placar com Rodriguinho, de pênalti, e minutos depois o artilheiro Gilberto ampliou o marcador. Aos 38, Jael diminuiu o placar, levando a partida para a disputa por pênaltis. Da marca da cal, deu Bahia! Rodriguinho, Galdezani, Lucas Araújo e Conti converteram as penalidades (4x2) e o Esquadrão se consagrou tetracampeão da Copa do Nordeste, igualando o seu arquirrival Vitória. Os dois finalistas de 2021 agora esperam repetir o feito do ano passado e derrubar o Fortaleza pelo caminho novamente. 

Correndo por fora, Sport, Náutico, Sampaio Corrêa, CSA e CRB esperam por tropeços ou má fase do trio favorito para beliscar algo, como ocorreu em 2018, quando a Bolívia Querida bateu o Bahia e levou a orelhuda para casa. A missão, contudo, não é das mais fáceis, principalmente tomando a diferença orçamentária entre os três times mais fortes e os outros. Sport e Náutico, por exemplo, chegam com folhas mais modestas.

Lembrando que, mais uma vez, o torcedor poderá conferir tudo da Copa do Nordeste através da TV Jornal, que preparou uma super cobertura em Pernambuco. Nos outro estados, o comando é das afiliadas do SBT no Nordeste.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Rodriguinho abre o placar para o Bahia - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Veja o ranking dos vencedores da Copa do Nordeste:

  • Bahia - 4 títulos (2001, 2002, 2017 e 2021)
  • Vitória - 4 títulos (1997, 1999, 2003 e 2010)
  • Sport - 3 títulos (1994, 2000 e 2014)
  • Ceará - 2 títulos (2015 e 2020)
  • América-RN - 1 título (1998)
  • Campinense - 1 título (2013)
  • Santa Cruz - 1 título (2016)
  • Sampaio Corrêa - 1 título (2018)
  • Fortaleza - 1 título (2019)

Homens-gol que fizeram a festa das torcidas

Bahia, atual campeão e Atlético de Alagoinhas são os representantes do estado na Copa do Nordeste 2022

Homens-gol que fizeram a festa das torcidas

A Copa do Nordeste 2022 começa neste sábado (22) cheia de clássicos e emoções - CRB x Sport e Bahia x Sampaio Corrêa abrem a competição.

Além da disputa pela taça, há outra corrida acirrada: a de artilheiro da competição. No ano passado, Gilberto, que estava no Bahia, levou a melhor, com oito gols marcados.

O Tricolor de Aço, contudo, não conta mais com o seu homem-gol, o que abre margem para que novos artilheiros surjam. Entre os cotados estão Mikael (Sport), Kieza (Náutico), Silvio Romero (Fortaleza), Vinícius (Ceará) e Marcelo Cirino (Bahia).

De todos esses, somente Vinícius, ou Vina para a torcida do Vozão, já conquistou a honraria - foi em 2020, quando marcou 5 gols. Se depender do histórico, Vina tem boas chances, afinal, as equipes cearenses fizeram o artilheiro em cinco oportunidades durante as 18 edições da competição.

Esse retrospecto, contudo, não é o melhor entre os participantes. Quando o assunto é bola nas redes, a Bahia domina. A terra do Axé fez nada mais do que 8 dos 21 artilheiros durante a história do Nordestão, sendo cinco vezes com o Bahia e três com o Vitória.

As equipes pernambucanas são mais modestas, apesar dos quatro títulos - três do Sport e um do Santa Cruz. Somente em duas oportunidades promoveram atletas à artilharia.

Na primeira edição, em 1994, Fábio, que atuou pelo Leão no título, foi o artilheiro, com cinco gols. Em 2001, o Náutico fez uma campanha histórica, passou da fase de grupos sem perder nenhum jogo.

Na semifinal, o Timbu perdeu para seu rival Sport e deu adeus ao sonho do título inédito. Apesar disso, Kuki, ídolo alvirrubro, terminou a Copa do Nordeste 2001 com 12 gols, até então, o maior número em uma única edição.

Maior artilheiro

O recorde foi quebrado em 2002 por Sérgio Alves, na época jogador do Bahia, que fez 13 gols e se tornou maior artilheiro em uma única edição.

Além dele, o Tricolor de Aço também tem o único atleta a ser goleador máximo por duas oportunidades, Gilberto (2019 e 2021 com oito gols em cada ano).

Comentários

Últimas notícias