VIOLÊNCIA

Troca de tiros em praia do Grande Recife deixa uma pessoa morta e várias feridas, incluindo criança

De acordo com testemunhas, as vítimas estavam num bar, à beira-mar, quando teve início uma troca de tiros entre dois homens desconhecidos

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 02/08/2021 às 7:47
Notícia
Emerson Pereira/Tv Jornal
O crime aconteceu na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho - FOTO: Emerson Pereira/Tv Jornal
Leitura:

Matéria atualizada às 17h

Uma troca de tiros na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife (RMR), terminou com um dos suspeitos do crime morto durante combate com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e oito feridas, incluindo um menino de oito anos, que foi atingido no abdômen. O caso aconteceu nesse domingo (1º), por volta das 20h, em um bar à beira-mar.

Veja o local do crime:

Emerson Pereira/Tv Jornal
O crime aconteceu na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho - Emerson Pereira/Tv Jornal
Emerson Pereira/Tv Jornal
O crime aconteceu na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho - Emerson Pereira/Tv Jornal
Emerson Pereira/Tv Jornal
O crime aconteceu na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho - Emerson Pereira/Tv Jornal
EMERSON PEREIRA/TV JORNAL
O crime desse domingo aconteceu na Praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho - EMERSON PEREIRA/TV JORNAL

As vítimas foram levadas, em primeiro momento, para o posto de saúde de Gaibu. A criança, uma mulher e três homens foram encaminhados para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central do Recife, enquanto outras quatro vítimas foram encaminhadas para o Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo. Destes, um dos suspeitos de praticar o tiroteio, um não resistiu e morreu.

Por nota, a PM disse que o 18º Batalhão recebeu informações através de populares que dentro de um estabelecimento houve um tiroteio entre grupos rivais e sete pessoas teriam sido atingidas. Após escolta de feridos até unidades médicas, a corporação teria abordado um carro suspeito, na BR 101, em Jaboatão dos Guararapes, e um dos militares teria sido atingido com um tiro de raspão no braço. Assim, a PM entrou em confronto com o suspeito, que foi ferido e socorrido para o hospital Dom Helder, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

De acordo com testemunhas, as vítimas estavam num bar, à beira-mar, quando uma troca de tiros entre dois homens desconhecidos teve início. Foram efetuados mais de 50 disparos, e, ainda de acordo com pessoas que estavam no local, algumas vítimas foram atingidas de raspão e não precisaram ser encaminhadas a unidades de saúde.

Para a polícia, a troca de tiros pode ter sido ocasionada pela briga de gangues rivais. Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estão conduzindo as investigações do caso, sob presidência do Caio Morais. Por nota, não comentou a morte do suspeito do crime durante embate com policial, e afirmou que "mais informações não podem ser fornecidas no momento."

A segunda cidade com maior taxa de homicídios

O Cabo de Santo Agostinho apareceu em segundo lugar no ranking das cidades brasileiras com maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes. O resultado, baseado nos crimes registrados em 2020, foi divulgado no novo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. 

Com taxa de 90 mortes violentas por 100 mil habitantes, o Cabo de Santo Agostinho só perdeu para a cidade de Caucaia, no Ceará (98,6). Lá, os homicídios cresceram por causa da guerra entre duas facções pelo domínio do tráfico de drogas. Problema semelhante ao que ocorre também no município pernambucano. 

No Cabo, há uma forte disputa entre grupos criminosos. E parte das mortes também tem relação com as dívidas de drogas. Segundo estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS), 185 assassinatos foram contabilizados no Cabo de Santo Agostinho no ano passado. Somente no primeiro semestre deste ano, já são 80. 

Um dos crimes investigados pela polícia em 2020 foi um triplo homicídio em um prédio localizado na praia de Enseada dos Corais. As três vítimas estavam em um dos apartamentos quando homens armados entraram e dispararam os tiros. Duas vítimas morreram na hora. Outra foi socorrida e encaminhada a um hospital público, mas não resistiu. A ocorrência foi em 24 de outubro. Na época, a suspeita da polícia foi de execução relacionada ao tráfico de entorpecentes. 

AÇÕES CONTRA O CRIME

Em julho, o Cabo de Santo Agostinho diminuiu as ocorrências de mortes violentas intencionais (homicídios dolosos e lesão corporal seguida de morte), numa queda de 54,5%, ou seja, uma redução de mais da metade. Foram dez mortes violentas intencionais em julho de 2021 contra 22 no mesmo período do ano passado.

As ações de segurança estão sendo feitas pela Secretaria Municipal de Defesa Social, Polícia Civil e Polícia Militar.

 

Comentários

Últimas notícias