Dicas e informações de viagens, férias e turismo
Turismo de Valor

Descubra dicas de viagem e roteiros para as férias, além dos destinos e atrações que estão em alta no turismo.

VALE A PENA?

Quanto custa comer nos restaurantes dos chefs do Masterchef Brasil?

Os jurados do Masterchef têm restaurantes espalhados por vários estados do Brasil

Flávio Oliveira
Flávio Oliveira
Publicado em 15/12/2021 às 16:07
Reprodução/Band
Henrique Fogaça, Helena Rizzo e Érick Jacquin foram os jurados da última temporada de Masterchef Brasil - FOTO: Reprodução/Band
Leitura:

Chegou ao fim na madrugada de hoje (15) mais uma temporada do reality Masterchef Brasil, que consagrou Isabella Scherer como campeã. O programa encerrou sua 8ª temporada, com a próxima já confirmada pela Band e prevista para estrear ano que vem.

Além de trazer novidades como a possibilidade dos participantes salvarem um colega da eliminação e a primeira final tripla, foi a primeira vez que a chef Helena Rizzo participou do programa. Ela dividiu o posto de jurada com os já veteranos Érick Jacquin e Henrique Fogaça e ocupou a vaga deixada por Paola Carosella.

Uma curiosidade de quem acompanha a competição é poder provar os pratos que são mostrados. E mais: provar aquilo que é preparado pelos chefs da competição. Pensando nisso, separamos uma lista com os restaurantes dos jurados do reality e os preços para comer em cada um deles.

Helena Rizzo

Reprodução/Instagram
Helena Rizzo - Reprodução/Instagram

Estreante na competição, experiente na cozinha. A chef Helena Rizzo comanda o restaurante Maní desde 2006, localizado no Jardim Paulistano, em São Paulo. Em 2013 ele entrou na lista dos 50 melhores do mundo. Helena, inclusive, já foi consagrada a melhor chef do mundo em 2014 graças ao trabalho que desenvolve na casa.

A comida servida no Maní é autoral e busca valorizar os ingredientes brasileiros. Quem visita a casa tem a opção de pedir o menu em três partes, que custa R$ 210 e dá direito a entrada, prato principal e sobremesa, além de um “belisquete” surpresa. O valor muda para R$ 250 se o prato principal escolhido for o bife ancho. Também há a opção do menu-degustação, que sai por R$ 490 ou R$ 790, esse último valor quando ele é harmonizado com vinhos orgânicos.

Reprodução
Fachada do restaurante Maní. - Reprodução

Outro restaurante pelo qual a chef é responsável é o Manioca, também no Jardim Paulistano. O menu reúne clássicos do Maní, receitas comfort food e da cozinha mediterrânea. O ambiente é mais informal e conta com vatapá de galinha (R$ 72), PF Manioca (R$ 92) e filé ao molho de presunto serrano (R$ 110) como alguns dos pratos principais. Além disso, quem visita pode provar do hambúrguer com gruyère, cebola e tomate confitados, rúcula e maionese defumada (R$ 60) até “O ovo” (R$ 35), sobremesa clássica da casa que é uma espuma de coco, sorvete de gemadae coquinhos crocantes.

Além do Maní e do Manioca, Helena também é responsável pela Padoca do Maní, próximo ao próprio Maní, em São Paulo. O cardápio reúne dezenas de comidas que fazem parte da memória afetiva de muitos, passando do pão caseiro ao iogurte com granola. Suco de laranja, expresso ou pingado, ovos mexidos com queijo, salada de frutas com iogurte e granola, cesta de pães, geleia, manteiga e requeijão são os componentes do café padoca, que custa R$ 59. Já a versão vegana, também de R$ 59, sai com suco de laranja, expresso ou pingado com leite de amêndoa, iogurte de leite de coco, granola de pistache, geleia, scramble de tofu, hommus de castanha e cesta de pães.

Érick Jacquin

Reprodução/Instagram
Érick Jacquin - Reprodução/Instagram

Há mais de sete anos, Jacquin prometeu que nunca mais abriria um restaurante quando o seu La Brasserie declarou falência. A promessa não se cumpriu e hoje o chef de cozinha e jurado do Masterchef toca três estabelecimentos, todos localizados na cidade de São Paulo, onde o francês naturalizado brasileiro traz toda sua experiência na cozinha.

O restaurante Président, inaugurado em 2019, traz pratos da alta gastronomia francesa contemporânea. O menu-executivo, com entrada, prato principal e sobremesa custa R$ 120. Já os preços dos pratos principais variam entre R$ 170 e R$ 220, contando com robalo no vapor com manteiga e limão sciliano (R$ 178), filé mignon Chateaubriand ao molho Porto (R$ 198) e carré de cordeiro assado com cenoura na manteiga e hortelã (R$ 210). Uma das opções de sobremesa é o famoso petit gâteau de chocolate quente (R$ 40), sobremesa essa que o próprio Jacquin popularizou no Brasil, ainda na década de 90.

Reprodução/Instagram
Interior do restaurante Président. - Reprodução/Instagram

Outro restaurante comandado pelo chef é o Ça-Va, também na cidade de São Paulo. Nele, a culinária francesa também impera, a diferença é que aqui a aposta são pratos mais clássicos e mais acessíveis quando comparados ao Président. Frango orgânico assado ao forno com purê de batata (R$ 67) e filé mignon com molho à escolha, salada verde e batata frita da casa (R$ 69) estão entre os pratos principais. O petit gâteu também dá as caras, dessa vez com sorvete de baunilha, assim como o crème brûlée (ambos por R$ 26). 

Dentro do Ça-Va, funciona também o Jô Jô Gastrô, uma aposta do chef francês no delivery e drive-thru. Ravióli de coelho (R$ 78), boeuf bourguignon (R$ 85) e pato com champignon ao molho de vinho (R$ 99) são algumas das opções encontradas.

Henrique Fogaça

Reprodução/Instagram
Henrique Fogaça - Reprodução/Instagram

O jurado mais “marrento” do programa é responsável por dois restaurantes, o Sal Grosso Gastronomia e o Cão Véio. O primeiro deles, localizado no bairro de Higienópolis, São Paulo, está na ativa desde 2005. O sucesso é tanto que o chef inaugurou outras duas unidades, uma ainda na cidade de São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

De segunda a sexta-feira é oferecido um menu-executivo, que inclui entrada, prato principal e sobremesa por um preço especial pelo valor que varia de R$ 79 a R$ 90. Lá também é possível encontrar magret de pato ao vinho do porto, purê de mandioquinha, banana ouro e mini cebola, caramelizada no capim santo (R$ 148) e risoto de Polvo com açafrão, parmesão, tomate cereja e dill (R$ 129) compondo os pratos principais. As sobremesas vão do sorvete (R$ 19) até o doce de Leite com banana cremosa, biscotti e sorvete de baunilha (R$ 29).

Reprodução
Parte interna do Sal Grosso Gastronomia. - Reprodução

Já o Cão Véio, um gastropub inaugurado em 2013, reúne gastronomia, rock e bebidas. Localizado primeiro em São Paulo, tem também unidades em Curitiba, Goiânia e Brasília. Entre as comidas, a maioria das opções são carnes, tanto é que a casa ficou famosa pelos três lanches de carne bovina (R$ 35 cada). O cardápio oferece polenta frita com ragú de costela (R$ 39) e bolinho de cupim (R$ 35) como algumas das opções de entrada.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ca?o Ve?io Oficial (@caoveio)

Comentários

Últimas notícias