interior

Operação do MPPE e Polícias Civil e Militar desarticula grupo criminoso no Sertão

Quadrilha é acusada de fraudar seguros de veículos e é composto por corretores de seguros, proprietários de oficinas e laranjas

Imagem do autor
Cadastrado por

Rodrigo Fernandes

Publicado em 21/11/2023 às 9:54 | Atualizado em 21/11/2023 às 11:42
Notícia
X

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) deflagrou, nesta terça-feira (21), a operação Mandacaru, que visa desarticular uma rede criminosa em Serra Talhada e Petrolina, no Sertão.

A quadrilha é acusada de fraudar seguros de veículos e é composto por corretores de seguros, proprietários de oficinas e laranjas.

A ação tem a colaboração da Polícia Civil e da Polícia Militar, por meio do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI).

Segundo o MPPE, o grupo é especializado em forjar acidentes de veículos e falsos relatos de roubos, para obter indenizações ilegais de seguradoras.

Os esforços da operação Mandacaru se concentram na busca e apreensão de documentos e dispositivos eletrônicos essenciais para a investigação.

Divulgação/MPPE
Operação Mandacaru, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) - Divulgação/MPPE
Divulgação/MPPE
Operação Mandacaru, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) - Divulgação/MPPE

"O impacto das atividades ilícitas desta rede é sentido por toda a comunidade. A frequência elevada de sinistros fraudulentos tem resultado em um aumento nos preços dos seguros na região, prejudicando consumidores que não têm nenhuma relação direta com os crimes”, destacou o Promotor de Justiça Roberto Brayner, coordenador do Gaeco.

Os nomes dos investigados e o prejuízo causado pelas ações da quadrilha não foram divulgados.

Veja mais conteúdo:

Tags

Autor