ELEIÇÕES 2022

Marília Arraes confirma chapa e diz que Sebastião Oliveira será 'co-governador'

Em evento realizado em Serra Talhada, Sebastião Oliveira confirmou que será vice de Marília Arraes, que agora tem a chapa completa

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 19/06/2022 às 20:22
PH Reinaux/Divulgação
Marília Arraes (SD), pré-candidata ao Governo de Pernambuco, e Sebastião Oliveira (Avante), seu vice - FOTO: PH Reinaux/Divulgação
Leitura:

Em evento realizado no fim deste domingo (19) em Serra Talhada, confirmou-se a aliança do Avante de Sebastião Oliveira com Marília Arraes (SD), pré-candidata ao Governo de Pernambuco. O deputado federal será vice e, dessa forma, forma-se a primeira chapa completa destas eleições estaduais.

"Na sexta, quando entreguei os cargos ao governador Paulo Câmara (PSB) e João Campos, tirei duas toneladas das costas. Me sinto um homem livre, o ciclo viciou. Já foi virtuoso, eu ajudei a construí-lo com Inocêncio, mas de um tempo pra cá se tornou vicioso, porque uma sigla faz quase tudo para manter o poder em Pernambuco", disse Sebastião Oliveira.

Ele reforçou os compromissos de Marília Arraes com o Sertão, afirmando que não será somente vice, mas 'co-governador' para garantir a atenção do Governo com a região. O termo também foi usado pela pré-candidata, afirmando que o aliado vai governar junto com ela, se eleitos. A chapa é fechada com a pré-candidatura de André de Paula ao Senado.

"A gente foi aliado do PSB desde o primeiro momento, com Eduardo, mas chegou ao final um ciclo. Em Pernambuco, a saúde não vai bem, a infraestrutura está terrível, o acesso a Recife é uma calamidade", disse Waldemar Oliveira (Avante), pré-candidato a deputado federal.

André de Paula seguiu o mesmo tom ao ser questionado sobre o rompimento do acordo firmado em 2020 entre PSB e PSD, que previa sua candidatura ao Senado. O deputado federal, que rompeu com a aliança, disse que, na verdade, foi 'abençoado' com um 'livramento'.

Sebastião, ao falar sobre sua passagem pela Frente Popular, elogiou o projeto erguido em Pernambuco por Eduardo Campos e afirmou enxergar a mesma iniciativa em Marília Arraes. Ao seu lado estava Luciano Duque, ex-prefeito da cidade e pré-candidato a deputado estadual. Carlos Evandro, outro ex-prefeito, também estava presente.

Marília disse que a base para a aliança foi construída ainda em 2018, quando ela lançou pré-candidatura ao Governo, que ficou inviabilizada. Sebastião lembrou que, em Serra Talhada, somente a família Duque e Inocêncio Oliveira apoiaram Miguel Arraes.

A pré-candidata acusou o PSB de praticar estelionato eleitoral e abandonar Serra Talhada. "Ao interior de Pernambuco, eles devem a interiorização do desenvolvimento. O emprego, o incentivo e o acesso ao crédito estão faltando", disse Marília.

PH Reinaux
Marília Arraes (SD) ladeada por André de Paula (SD) e Sebastião Oliveira (Avante) em Serra Talhada - PH Reinaux

A pré-candidata ainda afirmou que o PSB prejudica Lula (PT) ao impor um palanque único para o pré-candidato em Pernambuco. Para a deputada, quem deseja a vitória do petista na campanha pela Presidência não pode excluir apoios.

Sebastião Oliveira é segundo nome a deixar a Frente Popular para apoiar Marília Arraes

O Avante, comandado por Sebastião Oliveira em Pernambuco, é o segundo partido a deixar a Frente Popular para poiar Marília Arraes. Antes, o PSD de André de Paula rompeu com a aliança para lançar a pré-candidatura do parlamentar ao Senado.

Em tempo, nesta semana o PP de Eduardo da Fonte deve definir seu futuro: se fica na Frente Popular ou se permanece na aliança comandada pelo PSB em Pernambuco.

Comentários

Últimas notícias